19 de out de 2016

A POLÍCIA NAS BARBAS DOS PICCIANI


A imagem pode conter: 4 pessoas , pessoas sorrindo
Clã da Família Picciani, do Rio de Janeiro, ex-criadores de Gir Leiteiro,
envolvidos em denúncias na operação Lava Jato. Da esquerda para a direita:
Leonardo Picciani (Ministro do Esporte do Governo Temer),
Jorge Picciani (pai e deputado Estadual no Rio de Janeiro),
Felipe Picciani (pecuarista) e Rafael Picciani (supersecretário da prefeitura do Rio de Janeiro)

Por quê essa denúncia de que o Ministro do Esporte do governo Temer, Leonardo Picciani, superfaturava preços de vacas para fazer caixa 2 tem a ver com o Gir?

Por que Leonardo Picciani é irmão de Felipe Picciani, grande conhecido dos criadores de gir do Brasil. Felipe Picciani foi aclamado como um dos girista mais empreendedores do Brasil: realizou megas leilões; trouxe para o gir grandes personalidades e grandes empresários; promoveu a raçanacional e internacionalmente e foi durante anos o queridinho do gir leiteiro.

Mas a família Picciani, quase todos na política, são reconhecidos no Rio de Janeiro como “complicados”, estão sempre envolvidos em denúncias sérias de desvio de conduta. Veja as denuncias do ex-governador Garotinho sobre a família: http://www.blogdogarotinho.com.br/lartigo.aspx?id=8427.
Felipe Picciani é o braço agropecuária da Família. O único que não disputa cargos na política partidária, mas disputa na política corporativa: foi presidente da Nelore – Associação nacional do Nelore.
O comandante dos Picciani é Jorge Picciani, o pai, deputado estadual, presidente da Assembleia Legislativa do Rio. O filho mais famoso é Leonardo Picciani, que foi líder do governo da Dilma e uma semana depois já era Ministro do Esporte no governo Temer. Rafael Picciani é atualmente o supersecretário de coordenação de Governo na Prefeitura do Rio de Janeiro. Todos eles são os donos da famosa empresa agropecuária Agrobilara Comercio e Participacoes Ltda, especializada em criação de gado de corte no município de Uberaba, em Minas Gerais, fundada em 2004.
BONS DE NEGÓCIOS
Segundo o ex-governador do Rio, Garotinho, a família Picciani é um exemplo de excelentes negociantes, além de terem muito sorte nesse ramo.
A denúncia de que a Agrobilara fazia caixa 2 foi de Tânia Maria Silva Fontenelle, que trabalhou na Carioca Engenharia (investigada na Lava Jato) por quase 30 anos e saiu em 2015, foi dada em acordo de leniência da empreiteira com o Ministério Público Federal (MPF) homologado em fevereiro deste ano pelo juiz Sérgio Moro.
Portanto, o caso é grave e está nas mãos do Juiz Sérgio Moro, que adora prender corruptos.
Quer saber mais sobre as habilidades políticas do Clá Picciani do Rio de Janeiro? Aqui: http://veja.abril.com.br/brasil/a-ascensao-dos-picciani/.
AGROBILARA

Bilara é um nome respeitado entre os criadores de gado nelore, pois se trata de uma das mais famosas e valorizadas matrizes da raça, que morreu em abril de 2002. Bilara também é o nome de uma cidade e um município no distrito de jodhpur, no estado de Rajastão, na Índia. A vaca bilara deixou mais de 200 filhos e filhas e rendeu milhões aos seus proprietários e aos proprietários de seus descendentes.

FRACASO NAS URNAS


Luiz Alberto de Paula Souza, presidente que abandonou a Girgoiás à míngua, não desiste da carreira política. Tentou ser prefeito da cidade goiana de Santa Bárbara e obteve míseros 23 votos. Ele concorreu pelo Partido Ecológico Nacional – PEN, cujo numero é 51 e com o nome de urna “Luiz da Dona Leda”.

Dona Leda é viúva do lendário Aderbal Góes, da Fazenda Favela. Ao que parece a população de Santa Bárbara foi mais esperta que grande parte dos associados da Girgoiás e não votou em Luiz da Dona Leda. Ele teria dito que apenas se inscreveu para o pleito mais não fez campanha, o que não é verdade, pois mostramos aqui o seu material de campanha comprovando que ele foi às ruas pedir votos.

Desta vez o "51" não foi uma boa ideia.

O TEMPO MUDA, MAS OS ARGUMENTOS NÃO !


No último leilão da Fazenda Mutum, em Goiás, o leiloeiro no entusiasmo de conseguir mais lances, lançou mão dessa pérola durante o remate de uma novilha: “daqui um ano vele três vezes esse valor”. Será? Depois de tudo que o gir passou e ainda está passando esse tipo de argumento ainda convence?

6 de jul de 2016

MORRE O PISTEIRO MARIO PEREIRA

Ele trabalhava na Programa Leilões e atuava em leilões de todas as raças de gado e de cavalo


O pisteiro Mário Pereira (foto), da Programa Leilões, faleceu no último dia 1º de julho, vítima de um infarto. Ele tinha 50 anos e foi encontrado morto em seu apartamento na cidade de São Paulo. Era casado e tinha um filho.

Mário era uma atração a mais nos leilões, pois sabia como ninguém estimular o cliente e sabia usar a televisão para vender em leilões. Ao lado de Luiz Ronaldo de Paula, que também faleceu, Mário Pereira realizou grandes leilões de gir leiteiro.

Os leilões transmitidos pela televisão vão ficando cada vez mais sem graça.

GIRISTA NA ÍNDIA

Dourado é criador de Gir no Estado
do Maranhão

Antônio José Dourado embarca hoje para a Índia para participar de grande evento sobre o Zebu


Dourado, como é conhecido entre os criadores de Zebu no Brasil, visitará a Índia em missão especial para conhecer o Zebu naquele país. Antônio José Dourado é criador de Gir e Nelore no Estado do Maranhão e estará na Índia a convite das autoridades daquele país para receber uma homenagem que o governo indiano fará ao criador de Nelore Arnaldo Manoel Borges, o Arnaldinho.

Como Arnaldinho está em campanha para a presidência da ABCZ, escolheu Dourado para representá-lo neste evento. O 1º Dream Bul Show será na cidade de Hyderabad, capital dos estados de Andhra Pradesch e Telagana. Na oportunidade Arnaldo Manoel Borges será agraciado com uma medalha “Maior Divulgador do Zebu no Mundo”.


Dourado ao lado do ex-presidente da ABCZ, José Olabo
A solenidade será dia 11 de julho. Neste evento os indianos vão discutir a importância da escolha de reprodutores nos acasalamentos.

Honrado

Dourado, antes de viajar, conversou com Girbrasil e disse que se sente muito honrado em ser o criador escolhido para representar “o Arnaldinho num evento dessa importância, além do mais, estou realizando um sonho de conhecer o zebu na sua terra natal, espero que essa experiência possa resultar em novas conquistas para o Zebu Brasileiro”.

Já Arnaldinho disse que se senti tranquilo ao indicar um “um criador do nível de Dourado, um amante do Zebu, que cria gir nas condições adversas do Maranhão e mesmo assim não perde o entusiasmo na seleção da raça que tanto ama”. Para o candidato a presidente da ABCZ, “o Brasil, o Zebu e a pecuária nacional estarão muito bem representados pelo Dourada e eu muito feliz por receber essa homenagem, que na verdade não é só pra mim, mas para o Brasil”. Dourado visitará outras regiões de zebu na Índia, como as regiões onde se cria gir.

Dourado é bastante conhecido entre os criadores de gir
devido às suas participações como comentarista do
tradicional leilão da Jasdan, em Minas Gerais


12 de jun de 2016

ARTIGO: CAMINHO DO FIM

Vejo com tristeza essa disputa na Abcgil. Já vi esse filme e o final não é nada animador. A atividade de criar e selecionar gado de elite é uma atividade empresarial e como tal deveria ser tratada. Não deveria haver ingerências políticas e, muito menos, disputa eleitoral.
Não é racional que criadores inteligentes, melhoristas, homens e mulheres capazes de melhorar um animal por meio do seu manejo genético não seja capaz de perceber a estupidez que é estimular e patrocinar uma briga política. Não compreendo.

O mesmo também está se passando na Abcz. Briga política, por outro lado, está em todo lugar, até mesmo no seio de nossas famílias, principalmente onde haja a possibilidade de alcançar algum tipo de poder, por menor que seja.

Estamos sedentos por poder. Qualquer poder. Por isso a disputa. Mas a hora é péssima para disputas na Abcgil: vivemos um momento de dificuldades econômicas, de redução drástica do interesse do pecuarista pela raça gir no Brasil e os custos de seleção estão comendo os olhos da cara.

A hora, pelo contrário, é de união. Unir a força de cada um para vencer a turbulência e não dispensar as forças e arriscar perder tudo, principalmente o respeito e a convivência entre os criadores.

Quero relembrar aqui a experiência de Goiás, onde a disputa política acabou com a organização dos criadores e hoje está reduzido a pó, não consegue fazer nenhuma exposição decente. Em Goiás a disputa entre os grupos  pelo controle da Girgoiás levou a entidade à falência até fechar as portas.

Atualmente o Estado não tem nenhuma representação social que organiza os criadores. A Girgoiás morreu na mão do grupo da dona Leda Goés e a Agcgil – Associação Goiana dos Criadores de Gir Leiteiro nasceu e morreu na mesma velocidade. Teve apenas uma diretoria que não conseguiu se renovar; perdeu a sede no parque de exposições e, este ano, na Expogoiás, não houve exposição e nem ranqueamento de Gir Leiteiro.


Está na hora dos verdadeiros criadores e lideranças do gir leiteiro chamarem a responsabilidade para si e acabar com essa disputa. Isso só interessa aos adversários da raça, que estão rindo da incompetência política das nossas lideranças em tratar a entidade nesse momento de crise.

Rosimar Silva

26 de mai de 2016

Casa do Gir em Curvelo reforça os laços de amizade entre criadores e expositores

Casa do Gir, ponto de encontro de criadores e expositores
em Curvelo, durante a exposição
Criadores e expositores de gir leiteiro na Casa do Gir,
em Curvelo

Foram 4 dias de festa na Casa do Gir com comida e muito chopp gelado.



A Cidade de Curvelo sediou mais uma exposição ranqueada de Gir Leiteiro com torneio leiteiro, julgamento em pista e leilão. Segundo Marco Paulo Quirino, presidente do Núcleo de Criadores de Gir do Centro-Norte de Minas, “mais uma edição de sucesso da nossa exposição, com destaque para a qualidade dos animais e a harmonia entre os criadores”.


Sobre a união dos criadores, a Casa do Gir cumpri um papel fundamental nessa relação de aproximar criadores e expositores em Curvelo. A casa fica dentro do parque e é administrado pelo Núcleo de Criadores de Gir, onde, segundo Rodrigo Simões, vice-presidente do Núcleo, “recebemos os criadores durante 4 dias com Chopp gelado e comida de boa qualidade”.


A casa do Gir em Curvelo é tradicional e uma das atrações da exposição. “A casa do Gir é um ponto de apoio, um lugar para encontrar os demais criadores da raça, um espaço para celebrar a vida criando gir, refrescar com um Chopp gelado e fortalecer os laços de amizade entre os criadores”, explica João Guilherme Maldini Pitangui, um dos maiores incentivadores da exposição de Curvelo.
 
Por fim, Vanessa Lima, criadora que foi homenageada pelo Núcleo de Criadores de Gir como a Patrona da Exposição de Gir Leiteiro de Curvelo, “aqui em Curvelo, principalmente na Casa do Gir, nos seguimos à risca os ensinamentos de João Feliciano Ribeiro: o gir faz amigos”.

Vanessa e João Guilherme recebem criadores na Casa do Gir

Marco Paulo Quirino celebra com amigos o gosto de criar Gir

Vencedor do Torneio Leiteiro de Curvelo valoriza tamanho

Ema e Fatah, matrizes do plantel da Fazenda Barrosão
durante a exposição de Curvelo (MG), em 2016

Para criador de Gir Leiteiro, a raça tem que possuir porte e harmonia



Alírio Barroso, odontólogo em Belo Horizonte, selecionador de gir na Fazenda Barrosão, foi o vencedor do torneio leiteiro da cidade de Curvelo, em Minas Gerais, com a vaca Ema do Gote, filha do CA Sansão na vaca Pavuna JOR, com produção média de 44,63 quilos de leite.


Alírio Barros, criador de gir em Curvelo,
estado de Minas Gerais, desenvolve uma seleção da raça
com critérios e diz que não anda atrás de modismo
Ema é uma vaca que traz no seu pedigree a união do tradicional do gir leiteiro, representando pelo melhor touro da atualidade, CA Sansão, líder do ranking, com uma vaca do tradicional criatório de Jorge Cordeiro, de Dores do Indaiá (MG), cujo rebanho é reconhecido como um dos mais belos e harmônicos do gir brasileiro.

E o acasalamento foi realizado pelo criador do animal, Renato Lage, que ao lado da Filha Marina Lage, selecionam gir leiteiro sob a marca Gir do GOTE. Alírio, atualmente um estudioso do gir brasileiro, que desenvolve sua seleção na Fazenda Barrosão em Curvelo, é muito próximo de Renato e Marina e por isso é um usuário da genética GOTE. 

Alírio e sua vaca Ema do Gote durante premiação
na exposição de Curvelo
Alírio identificou em Ema do Gote características que lhe agradam e por isso fez o investimento necessário para produzir uma grande campeã de torneio leiteiro. Segundo ele, o gir precisa ser leiteiro, mas também não pode perder a sua qualidade racial e ter porte, tamanho. Entre os seus critérios de seleção (os quais falaremos em outra reportagem), Alírio valoriza o porte do gir, “a raça tem que ter tamanho, pois acima de tudo é um bovino”. Ele não prega o gigantismo, “mas um porte harmonioso que valoriza outras qualidades do animal”.

20 de mai de 2016

Barrosão fatura torneio leiteiro de Curvelo

Alírio Barroso, do Gir Barrosão, de Curvelo, foi o grande campeão do
torneio leiteiro com a vaca  Ema do Gote (CA Sansão X Pavuna JOR),
que produziu a média de 44,63 quilos de leite

Alírio Barroso, da Fazenda Barrosão, em Curvelo, é o dono da vaca grande campeã do torneio leiteiro da exposição ranqueada de Gir Leiteiro.


A exposição de Gir Leiteiro de Curvelo, em Minas Gerais, encerrada na ultima sexta-feira, dia 13 de maio, registrou um aumento de expositores e animais em pista, exatamente o inverso do que está ocorrendo na maioria das exposições pelo país. Em 2015 foram 16 expositores e 124 animais em pista, este ano foram 22 expositores e 144 animais em pista, segundo a Abcgil. Os organizadores em Curvelo informam que o parque de exposição da cidade recebeu 182 animais da raça para exposição, julgamento e leilão.

Fabiana Fiv do Tarin – 5.295 kg
(Jaguar TE do Gavião X Quaxinduba da Cal),
de Vicente Alves de Ávila, grande campeã de pista
A expocurvelo foi promovida pelo Núcleo de Criadores de Gir do Centro Norte de Minas Gerais - NCG CNMG – cujo presidente é Marco Paulo Quirino e tem sede em Curvelo. Quirino afirma que até agora foi a maior exposição regional de gir leiteiro do Brasil, “ficamos atrás apenas da Expozebu em número de animais inscritos”.

Torneio Leiteiro

A grande campeã do Torneio leiteiro foi a vaca Ema do Gote (CA Sansão X Pavuna Jor), do expositor Alírio Barroso, do Gir Barrosão, de Curvelo, que produziu a média de 44,63 quilos de leite durante os três dias do certame. A marca Gote é do criador Renato Lage. A reservada campeã, com produção média de 43,143 quilos de leite, foi Fabiana Fiv do Tarin – 5.295 kg (Jaguar TE do Gavião X Quaxinduba da Cal), de Vicente Alves de Ávila.

Criadores e expositores reunidos em Curvelo
A campeã na categoria fêmea Jovem foi Nádia Fiv TAB FUBE (Tabu da Cal X Ética Fiv VAZZ), do criador Eurípedes José da Silva, com produção de 38,656 quilos de leite. Eurípedes também faturou o prêmio de campeã Vaca Jovem do torneio leiteiro com a vaca Adrianna Fiv Fécula Fub FUBE (Vaidoso da Silvânia X Fécula F. Mutum – 14.286 kg), com produção de 35,940 quilos de leite.

Pista

A grande campeã de Pista da exposição de gir leiteiro de Curvelo foi Fabiana Fiv do Tarin – 5.295 kg (Jaguar TE do Gavião X Quaxinduba da Cal), de Vicente Alves de Ávila. A reservada grande campeã foi Raika Fiv dos Ipês (Fardo Fiv F. Mutum X Banda Sansão Vazz -  4.932 Kg), de Richard L`Abbate, do gir do Ipês, de Curvelo. Entre os machos o grande campeão foi Davi Fiv Profana Gabinete Fube (Gabinete Silvânia X Profana Fiv Ouro Bahia – 14.399 kg), do criador Eurípedes José da Silva. O reservado grande campeão foi Figo Fiv Fandajan (Figo Bahadur X Junquilha Cal), de Henrique Cajazeira Figueira, de Uberaba.

Destaques

O Secretário da Agricultura de Minas, João Cruz Reis Filho,
que também é criador de gir leiteiro, prestigiou o evento
Segundo Marco Paulo Quirino, presidente do Núcleo, os destaques foram para Richard L`Abbate, do Gir dos Ipês, que foi o melhor criador, e Henrique Figueira, do Gir Figo, que foi o melhor expositor.

Para o vice-presidente do Núcleo, Rodrigo Simões, da Fazenda Lapa Vermelha, em Pedro Leopoldo (MG), “o sucesso alcançado deve-se, em grande parte, ao Núcleo de Criadores de Gir do Centro-Norte de Minas, presidido pelo criador Marco Paulo, ao desprendimento e trabalho da dupla João Guilherme e Vanessa Lima e à bela gestão do presidente da AMCZ – Associação Mineira dos Criadores de Zebu – promotora da exposição de Curvelo, presidida pelo criador de Guzerá, Gustavo Pitangui de Salvo.

Gustavo Pitanqui de Salvo (presidente da AMCZ)
João Cruz Reis Filho (Secretário de agricultura de Minas)
e João Guilherme Maldini Pitangui, promotor do leilão
de Gir Leiteiro Maravilhas do Cerrado
Para finalizar, Rodrigo acrescenta: “foi uma exposição completa, não faltou conforto aos criadores presentes, o parque de exposições estava muito bem cuidado, havia estrutura adequada para os apresentadores e tratadores, e os animais ficaram muito bem instalados. O clima era de festa e foi agenda cheia do dia 10 ao dia 14 de maio”.


19 de mai de 2016

João Guilherme e Vanessa promoveram IV leilão Maravilhas do Cerrado, de Gir Leiteiro

João Guilherme, como faz todo ano,
cumprimenta os convidados do leilão
antes de iniciar os trabalhos de remate.
Click na foto para ampliar

O evento foi na Fazenda Santo Antônio, em Curvelo (MG), durante a exposição ranqueada de gir leiteiro


Na sua quarta edição, o Leilão de Gir Leiteiro Maravilhas do Cerrado, promovido por João Guilherme Maldini Pitanqui e Vanessa Lima, na Fazenda Santo Antônio, nos arredores de Curvelo, em Minas Gerais, esta ano foi realizado no dia 13 de maio, à noite. Nos anos anteriores era à tarde.

O leilão marca o encerramento da exposição renqueada de Gir Leiteiro na cidade, que este ano foi julgada por Lucyana Queiroz, da Abcz, e levou para a pista 144 animais e de 22 expositores.

Sucesso


Segundo João Guilherme, “ o leilão foi um sucesso”. Para ele, “o leilão brilhou mais uma vez graças ao nosso trabalho em equipe, de um ano inteiro, à união dos criadores que realizaram uma exposição maravilhosa e isso refletiu no leilão”.


Rodrigo Simões, da Lapa Vermelha,
cumprimenta Vanessa Lima, uma
das promotoras do leilão
Sobre o resultado do leilão, João Guilherme conta que “foi dentro do esperado, com preços moderados, mais sustentáveis e que pode manter a atividade na fazenda”. Para o promotor, “foram feitos bons negócios e nossos amigos vendedores e compradores saíram daqui satisfeitos e felizes, pois além dos negócios, reforçamos nossos laços de amizade numa confraternização costumeira entre os criadores de Gir”.

Vanessa Lima, promotora do leilão ao lado de João Guilherme, destaca como importante “a presença de criadores de várias regiões do Brasil, mostrando que nosso trabalho repercuti fora de Curvelo e região”. Ela destaca que o leilão também contou com presenças de lideranças políticas e classistas importantes, “as quais agradecemos imensamente”.

Animal da linhagem EVA durante
o leilão Maravilhas do Cerrado.
Marco Paulo Quirino, presidente do Núcleo de Criadores de Gir do Centro Norte de Minas Gerais, com sede em Curvelo, foi um dos assessores do leilão e diz que “quando fomos escolher os animais, deixamos claro que só tiraríamos animais de cabeceira, e assim foi feito. Estou muito satisfeito com o resultado obtido. Parabéns aos criadores pelo desprendimento”.

João Guilherme e Vanessa já estão trabalhando na edição de 2017. Segundo Vanessa, “espero encontrar criadores e expositores aqui novamente para mais uma festa do gir mineiro”, finaliza.
Gir Rocha Faria, em peso, prestigiou o evento
Márcia e Richard L´Abbate, Vanessa e Luciano Cordeiro
Roberto do Gir dos Ipês compareceu em bela companhia
O leilão foi bastante prestigiado pelos criadores da raça
Os irmãos Ricardo e Eduardo Simões, da Fazenda Lapa Vermelha,
 cumprimentaram o casal anfitrião pela belíssima festa
Cercado por amigos, Marco Paulo Quirino foi um
dos maiores responsáveis pelo sucesso do leilão
Lilico Rabelo (Gir 33), assessor do leilão, ficou
 satisfeito com os resultados obtidos
Patricia e Gerson Dias, Vanessa Barata, Paulo Barreira,
Alirio Barosso, José Ricardo e Roberto Horta








10 de mai de 2016

Depois de nove anos seguidos, Sete Lagoas não terá exposição de Gir Leiteiro

Jadir Rabelo, presidente do Sindicato Rural de Sete Lagoas
e Orlando Giordani, girista e dono da Fazenda Vitória

Exposição mineira era considerada uma das melhores do país


O Gir leiteiro perde mais uma de suas importantes exposições ranqueadas. Depois de Goiânia, agora foi a vez de Sete Lagoas (MG) anunciar que não terá exposição de Gir Leiteiro.

Quem avisou, por meio das redes sociais, foi Orlando Giordani, da Fazenda Vitória, apoiador e organizador da exposição na cidade. Segundo ele, o Sindicato Rural de Sete Lagoas, presidido por Jadir Rabelo, promotor da exposição agropecuária, comunicou que não haverá exposição de Gir leiteiro este ano devido à crise econômica. A esperança dos expositores é que em 2017 a situação esteja melhor e a cidade volte a receber o gir leiteiro em sua exposição agropecuária.

Julgamento de Gir Leiteiro em Sete Lagoas, em 2009.
A mostra de gir na exposete era considerada
uma das melhores do Brasil
Em 2016 seria a 10ª exposição ranqueada de Gir Leiteiro em Sete Lagoas. Os criadores mineiros não gostaram da notícia, pois o encontro na cidade era aguardado por todos. Por vários anos seguidos, Orlando Giordani promoveu em sua fazenda uma festa com leilão em sua fazenda logo após o encerramento do julgamento de Gir Leiteiro, uma tradição local.

Em 2015 Sete Lagoas recebeu para julgamento em pista 134 animais Gir Leiteiro de 13 expositores. A exposição local também já foi palco de quebra de recorde de produção de leite em torneio leiteiro.


Depois da Abcgil, agora é a vez da Assogir discutir sucessão

João Guilherme Maldini Pitangui, criador de gir em
Curvelo (MG), nome lembrado para presidir a Assogir
Fotos: Rosimar Silva

A Assogir é a associação dos criadores de Gir dupla aptidão


A Abcgil – Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro, com sede em Uberaba, elegeu recentemente para presidente o criador Joaquim José da Costa Noronha, o Kinkão, sucedendo José Afonso Bicalho. Agora é a vez da Assogir – Associação Brasileira dos Criadores de Gir, também com sede em Uberaba, cujo presidente é José Sab Neto, também discutir e promover a renovação da atual diretoria.

Para quem não vive o dia-a-dia do Gir brasileiro, ao ler isso poderá indagar: mas tem dois gir no Brasil? Segundo a Abcz, que regulamenta a seleção de zebu no Brasil, não. Pois tem apenas um regulamento, mas na prática existe sim. O Gir Leiteiro e o Gir dupla Aptidão. Por isso os criadores mantêm duas associações.

José Sab Neto, atual presidente da Assogir
A Assogir, que não tem nenhum programa de melhoramento da raça, nem pra leite, nem pra carne, tem como presidente há dois mandatos José Sab Neto. Os poucos criadores desse segmento já iniciaram, modestamente, a discussão sobre a sucessão na entidade.

Ao contrário da Abcgil, não deverá haver disputada. Poucos criadores estão dispostos a assumirem o posto de presidente da Assogir. Entre os nomes que estão na pauta atualmente figuram João Guilherme Maldini Pitangui, da cidade de Curvelo (MG), um dos herdeiros do lendário Evaristo de Paula. João Guilherme foi peça fundamental na criação do NCG CNM – Núcleo de Criadores de Gir do Centro Norte de Minas, com sede em Curvelo, cujo presidente é Marco Paulo Quirino. Ele também é promotor do leilão Maravilhas do Cerrado, no próximo dia 13 de maio, sexta-feira.

Paulo Barufi, de Bady Bassit (SP)
Outro nome lembrado é de Paulo Barufi, da cidade de Bady Bassit (SP). Paulo Barufi é um aliado antigo do atual presidente José Sab Neto. Esses nomes são lembradas pelos criadores ligados à Assogir.

Nenhum desses criadores lembrados se manifestaram até agora, mas a conversa sobre a sucessão está acontecendo pelo Brasil. Uma coisa é certa, os criadores de Gir Dupla Aptidão concordam que a Assogir precisa se renovar, estimular a raça, organizar os criadores e abrir novas espaços para a linhagem.

9 de mai de 2016

Contagem regressiva para a 4ª edição do Leilão Maravilhas do Cerrado

Vanessa Lima, Richard L`Abbate e João Guilherme Pitangui,
expositores de gir leiteiro em Curvelo, em clima de festa
na semana da exposição e do leilão Maravilhas do Cerrado

Os animais já começaram a chegar em Curvelo, na exposição que promete ser, dentre as ranqueadas do Gir Leiteiro, a maior regional do ano.



Nesse clima de animação e grande adesão de criadores, o IV Leilão Maravilhas do Cerrado chega com todo vapor. Segundo o anfitrião da exposição e organizador do leilão, João Guilherme Maldini Pitanguy, “a Expo Curvelo e o Leilão Maravilhas do Cerrado são eventos que provam por si a afirmativa de que a vontade e a união são capazes de vencer grandes barreiras. Aqui, o Gir é festa e confraternização. Todos serão bem-vindos”.  

João Cruz em Curvelo em 2015
Quem também está muito animada, é Vanessa Lima, que também é promotora do leilão: “Nesses anos de parceria com o João Guilherme, construímos bem mais que um leilão, o que consideramos ser uma celebração à linhagem EVA e à raça Gir como um todo, além de uma homenagem ao trabalho visionário de Evaristo de Paula. E essa 4ª edição tem tudo para ser a melhor. Convido quem ama o Gir a vir nos prestigiar, e usufruir das melhores companhias”. 

Quem já confirmou presença no evento é o Secretário João Cruz Reis Filho, da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que também é Girista e unanimidade entre os criadores, por sua excelente atuação em favor do setor. Veja convite do Secretário no final da matéria.

Veja mais alguns depoimentos de criadores que participarão dessa belíssima festa na Fazenda Santo Antônio, na noite da próxima sexta-feira:



Marco Paulo Quirino Costa (Gir da Lenda) 

“Como presidente do Núcleo de Criadores de Gir do Centro Norte de Minas, tenho a exposição de Curvelo como a síntese do trabalho árduo desse grupo de criadores que se uniram em prol de uma causa única, que é valorizar este tão importante trabalho desempenhado por cada um de nós. E o Leilão Maravilhas do Cerrado é a cereja do bolo, pois é muito mais que um simples leilão, é uma confraternização e a premiação do trabalho dessas pessoas que realmente lutam por um ideal comum, que é o engrandecimento da raça e a valorização das importantes linhagens que nasceram nessa região”.

Onofre Ribeiro (Gir Jasdan) 
Orlando Girodani e Onofre Ribeiro

“Curvelo sempre foi um importante centro de seleção de Gir, e nos últimos voltou a ter a importância que merece com a volta da exposição, coroada com o leilão promovido por João Guilherme e Vanessa Barata, que é o Maravilhas do Cerrado”.

Orlando Giordani (Gir Fazenda Vitória) 
“MAIS UM MARAVILHAS DO CERRADO! Aqui nos sentimos em casa, muita alegria, boas amizades e, principalmente, um clima de amizade e credibilidade. O João Guilherme e seus companheiros nos deixam a certeza de bons negócios! Sucesso a todos”.

Rodrigo Simões

Rodrigo Simões (Fazenda Lapa Vermelha, Gir Bey) 
“Os Simões têm antiga ligação com a família do Dr. Evaristo de Paula, amizade que começou há mais de meio século. Comprova esse estreito relacionamento, o fato do Dr. Evaristo ter sido padrinho de batismo do meu pai, Eduardo. E meu avô Geraldo, por sua vez, padrinho de Lenice, filha do Dr. Evaristo e esposa do João Guilherme. Portanto, é com muito gosto que nós, da Lapa Vermelha, participaremos desse espetacular leilão, que está em sua quarta edição, e a cada ano melhor”.


Richard L´Abbate (Gir dos Ipês) 
“Conseguimos conquistar na última ExpoZebu, três importantes títulos: Fêmea Jovem, Vaca Jovem e Melhor Úbere Jovem. E estamos indo direto de Uberaba para Curvelo, participar da exposição e do Leilão Maravilhas do Cerrado, marca EVA, reduto de animais bem caracterizados e leiteiros”.


Túlio Madureira
Túlio Madureira (Criador de Gir no Serro e produtor do famoso Queijo do Gir) 
“O Leilão Maravilhas do Cerrado está consolidado como o leilão da amizade e do resgate à pureza da genética mãe da raça Gir. A família EVA mantém a casa aberta, assim como o coração, para receber os amigos e suas respectivas famílias. Estaremos lá todos anos, se assim Deus permitir, com nossa genética e nosso Queijo do Gir, para ofertar aos que conosco fazem parte deste que é o melhor leilão da raça”.





video


6 de mai de 2016

Um touro baiano e uma vaca mineira faturam a Expozebu no Gir Leiteiro

Luther Fiv de Brasília (Radar dos Poções X Soja de Brasília),
Grande Campeã da Expozebu 2016
Foto: Igor Pimenta

O julgamento avaliou 197 animais de 30 criadores. Foram três jurados.


 Os jurados Lilian M. B. Jacinto, Alan Marcolini e Marcio Diniz concluíram o julgamento do gir leiteiro na Expozebu 2016, em Uberaba (MG), que teve a participação de 197 animais, sendo 35 machos e 162 fêmeas, de 30 criadores de várias partes do Brasil.

O touro grande campeão veio da Bahia, 238 San Giorgio (Modelo TE de Brasília X Cadência TE de Brasília), de Ângelo Lucciola Neto, da Fazenda San Giorge, de Terra Nova (BA). O reservado grande campeão foi Astro Fiv Cabo Verde (Radar dos Poções  X Dulce TE de Brasília), de José Coelho Vitor, Fazenda São José, Passos (MG).

Ondina, reservada grande campeã da Expozebu 2016
Foto: Igor Pimenta
Grande Campeã

A Grande Campeã Foi a Vaca Luther Fiv de Brasília (Radar dos Poções X Soja de Brasília), do criador Winston Frederico Drumond, Fazenda Quilombo, em Capinópolis (MG). A Reservada Grande Campeã foi 2 BR Ondina (C.A. Sansão X 2 BR Lacraia), do criador João Machado Prata Júnior, fazenda Aprazível, Água Comprida (MG).

Veja mais resultados na página da Abcz na internet. Click aqui.