12 de abr de 2018

Viva Dona Conceição! Viva a Mulher Brasileira!


João Feliciano e Dona Conceição,
no Leilão da Jasdan, em Paraobepa (MG).
Por Rosimar Silva

No dia 22 de julho de 2007 morria em Paraopeba (MG), na Estância Jasdan, o lendário João Feliciano Ribeiro, o verdadeiro mascate de gir, que, além de grande comerciante, também foi um melhorador da raça no país e graças ao seu trabalho, hoje temos o rebanho Jasdan, sob a guarda de Onofre Ribeiro, filho de João Feliciano. Esse rebanho é conhecido e reconhecido em toda parte do mundo onde tem gir.

Mas hoje, 12 de abril de 2018, morre a eterna companheira de João Feliciano, mão de Onofre Ribeiro, dona Conceição. João Feliciano virou uma lenda do gir. É dele a frase “o gir faz amigos”. Mas hoje quero aqui resgatar a anônima história de uma mulher que ao lado do marido e filhos, também fez história.

Nossa tradição patriarcal e machista não nós permite falar das mulheres; não nos permite reconhecer o trabalho das mulheres; sua garra, sua persistência e sua tolerância ao lado dos maridos empreendedores.

Dona Conceição faleceu. A “mamãe” adorada de Onofre e a esposa companheiro de João Feliciano. Dona Conceição tem terá seu nome gravado na história do Gir. Com Justiça será reconhecida por todos nos amantes da raça com uma mulher que contribuiu decisivamente para o crescimento e qualidade do gir no Brasil. Isso é fato.

Não consigo imaginar João Feliciano mondado na sua mula percorrendo o estado de Minas Gerais vendendo e comprando gir, difundindo a raça, sem imaginar dona Conceição em casa, cuidando dos filhos e da fazenda, fazendo sua parte nessa saga. Ela, sim, foi o suporte para que João Feliciano pudesse se transformar em tudo que sabemos.

Convivi com toda Conceição ainda em vida e forte. Excelente anfitrião, eximia cozinheira, doceira e extraordinária relações públicas da Fazenda São Bento. Quantos negócios grandes e importantes não foram feitos na cozinha de Dona Conceição. Território sagrado que João Feliciano usava om o aval de Dona Conceição, pois aquela cozinha, aquela mesa da Fazenda São Bento fazia parte da engrenagem que contribuía para o sucesso da fazenda.

Receber é uma arte. Essa arte de receber bem Onofre Ribeiro recebeu da mãe. Onofre Ribeiro, criador da Estância Jasdan, é o melhor anfitrião do gir nacional. Ninguém recebe tão bem como Onofre Ribeiro. E essa capacidade Onofre tomou emprestado de Dona Conceição.

Então, presto meu reconhecimento à Dona Conceição resgatando seu valor como girista, como companheira, como mãe e como empreendedora, que trabalhou lado a lado do marido, compartilhando suas angústias e alegrias. Essa foi uma grande mulher do mundo gir. Sua dedicação ao marido e à família nos proporcionou essa alegria de saber que no Brasil, na fazenda São Bento, foi gestado essa grande linhagem de gado zebu.

Dona Conceição, à exemplo de outras centenas de mulheres fortes, valentes e destemidas, foram imprescindíveis no sucesso de grandes negócios, de grande rebanhos e até de grande fortunas. Essas mulheres não podem ficar anônimas, elas precisam ser reconhecidas, valorizadas, prestigiadas, homenageadas e divulgadas. Com isso, faremos justiça e estimulamos, aos modos de hoje, que mais mulheres valentes contribuam para o crescimento do nosso Brasil. Esse país não é o resultado da ação exclusiva de grandes homens, mas do trabalho de homens e mulheres. 

Viva dona Conceição !!!!



Nenhum comentário: