30 de abr. de 2009

Almoço de confraternização na Nova Índia



Uberaba (MG) – Rafael Veloso, do Shopping GLeite e Convidados, convida para almoço de apresentação dos animais do shopping e confraternização entre os criadores, dia 2 de maio, sábado, na seda da Nova Índia (foto), em Uberaba.

Serão ofertados 37 lotes de Gir, entre machos, fêmeas, prenhezes, embriões congelados e sêmens.

A programa do próximo sábado começara às 11 horas com a apresentação dos animais e as 14 horas será servido o almoço aos convidados. A entrada e franca, mas os interessados devem fazer reservas antecipadas com a Renata pelo telefone (34) 3313-8883.

Vale à pena almoçar com os amigos e criadores na Nova Índia no próximo sábado.



Café Velho vai para Expozebu pensando em título



Cristal do Bi é o atual Grande Campeão
gir Dupla Aptidão da Expozebu.
Ele é filho do Escocês na Enxada ZS,
uma excepcional vaca do
criatório do lendário Zeide Sab.







Cravinhos (SP) – José Luiz Junqueira Barros, da Fazenda Café Velho, atual campeão nacional de Gir dupla aptidão, volta a Uberaba para repetir o bom desempenho da Expozebu 2009.

Entre os destaques do seu plantel, estão os atuais grandes campeões da Expozebu, Cristal DOBI e Bagdá DOBI. Bagdá é Bi grande campeã.

Bagdá está parida de fêmea do touro Gorak. Também está na Expozebu Diva K II do Bi, parida de Macho. Diva é filha de Krishna II.

Erótica do BI (foto) está em Uberaba parida de fêmea do touro Carimbó do Bi. Erótica é filha de Cabaré Roodhari do Bi, portanto irmã de Enguia do Bi, que ganhou o torneiro leiteiro de Uberlândia em 2008 na categoria vaca jovem. Ele foi campeã novilha maior da Expozebu.

Bagdá, a atual grande campeã da Expozebu, terá duas filhas em pista: Favorita do Bi e Gelatina do Bi. Favorita é filha de Cristal do bi. Outro destaque é Foligem do Bi, filha de Sonata com Cabaré Roodhari do Bi.


leilão Elo do Gir



Bom dia meu caro Rosimar,


Ainda estou em Sertãozinho de onde participei com muito orgulho do leilão Granja do Carlos, inclusive gostaria de agradecer o elogio ao meu trabalho feito por você após a realização do leilão e pelos lances no lote 05, que era a Grazz, uma filha do Krishna II na Camponesa, da qual você já tem uma irmã própria atestando assim a qualidade deste animal, lote muito disputado e salvo engano arrematado por Dr. José Maurício Figueiredo, de BH, que tem propriedade em Patrocínio (MG).

Mas o motivo deste meu contato é convidá-lo a assistir a mais um leilão da raça que acontece hoje, com transmissão pelo Agrocanal.

Trata-se do leilão Elo do Gir, cujos comentários ficarão por conta do nosso amigo Cláudio Lara e a organização por conta da Terra Leilões, desta feita estarei comandando o martelo e será um prazer enviar um forte abraço a você ao vivo.

Conto com sua audiência!



Adriano Apolinário Leão de Oliveira
Leiloeiro Rural

Iguatama (MG)

"A tese é o gado bonito. A antítese é gado leiteiro"



Prezado Colega Alzenir,


Em primeiro lugar, agradeço a paciência em comentar minhas considerações sobre o artigo do Ideraldo. Assim como você aprecio os debates e a divergência respeitosa de opiniões.

Li suas considerações pacientemente, apesar da idade.

Sobre a teoria de Darwin e sua aplicação ao caso, nada a considerar. Não afirmei que seria fatalidade as vacas Gir assumirem ao longo do tempo características morfológicas diferentes do passado. Creio, de fato, que as características para a produção de leite e para a produção de carne em determinadas condições naturais nos bovinos são efetivamente distintas.

Também não afirmei que as vacas Gir padrão não são bonitas. Elas são bonitas, conquanto a beleza dependa sempre dos gostos pessoais do espectador e siga, o mais das vezes, convenções sociais estabelecidas em dado momento histórico. É que os padrões de beleza são mutáveis ao longo do tempo, não mediante seleção natural, mas mediante seleção social.

A finalidade do meu comentário foi ressaltar as características típicas da vaca Gir. Acho que elas se destinam à produção de leite. Aliás, as vacas em geral, se aplicáveis a objetivos econômicos, só se prestam à produção de carne, à produção de leite ou ao comércio. No aspecto relativo ao comércio, quem determina o que tem valor ou não sou eu, nem é você, é o mercado.

Destaco que me momento algum afirmei que gosto de feiúra. Disse que gosto de mulher. Prefiro, por exemplo, uma mulher feia a um travesti lindo. Aliás, em tempos modernos, há travestis que são lindos, parecem mulher, mas não são. Prefiro gostar de mulher, que gostar de lindezas... Por isso, me permiti acrescentar, apesar da idade, a afirmativa de Vinícius. Como ele, entre as mulheres, prefiro, sem dúvida, as bonitas.

É claro que essa beleza é compatível com o meu padrão (o da juventude), que poderá afinal mudar no futuro quando eu estiver sentado na cadeira de balanço da minha fazenda.

Por fim, gostaria de salientar que meu comentário é bem mais hegeliano do que darwiniano. A tese (sua) é o gado bonito. A antítese é gado leiteiro. A síntese - e é esta a minha intenção enquanto selecionador - é o gado bonito e leiteiro.

Um abraço.



Luciano Ferraz

Fazenda Estiva

Itapecerica (MG)
Selecionador de gado Gir leiteiro e bonito

Peso-pesado do gir nacional



Foto: Rosimar Silva - Expozebu 2008
Gabreil Andrade (centro) colhe os frutos do seu investimento na raça gir.
Em 2008 recebeu das mãos dos presidentes da Abcz, José Olavo Mendes Bordes (camisa branca) e da Abcgil, Sílvio Queiroz (de boné), o prêmio de Grande Campeão do Torneio Leiteiro.
Gabriel é o atual vice-presidente da ABCZ e foi um dos fundadores da Abcgil e do teste de progênie Embrapa/Abcgil.





Arcos (MG) – Gabriel Andrade, da Fazenda Calciolândia, é um peso-pesado do Gir leiteiro nacional. Seus caminhões entraram em Uberaba com 92 animais para a Expozebu. Um verdadeiro plantel do que existe de melhor na sua seleção.

Segundo Jordane José da Silva, capitão de mar e terra da fazenda Calciolândia, Gabriel estará presente no torneio leiteiro com 6 animais; ofertará 5 vacas paridas no 18º leilão Tradição e 7 bezerras de Fiv no 4º leilão Progregir; venderá 10 bezerras de Fiv, 1 tourinho elite e 8 prenhezes no Shopping Tradição. As doadoras estarão presentes no shopping para serem vistas pelos compradores.

Para disputar na pista, o time está composto com 20 animais. Lembrando que em 2008 Gabriel faturou o torneio leiteiro com a vaca Prateada da Cal, filha do Radar dos Poções.


"Já estou em Uberaba"



Olá Rosimar,


Bom dia!!!

Acabei de ler sua matéria sobre o leilão Silvânia e achei muito boa.

Assisti o leilão sem o catálogo em mãos e por meio da sua reportagem pude anotar os preços dos animais que não anotei no dia.

Eu comprei uma novilha, que é filha do Orvalho na Leninha, lote 21.Ela saiu por R$ 14.000,00, foi o lote anterior ao lote da bezerra filha do Teatro x Dona que o Lino e o Ismael compraram.

Achei o leilão excelente, com bons animais, O melhor lote pra mim foi o 27, Finança FIV Silvãnia, uma filha do Teatro x Taça, que novilha linda!!!

Mas enfim... Estamos na expectativa para leilão Excelência da Raça, sábado.

Já estou em Uberaba e meus animais chegaram na segunda-feira à noite. Os animais estão lindos e estou animado.

Tenho recebido elogios em relação vaca Seia, tomara que no leilão o mercado reconheça os animais.

Que dia você vem para Uberaba???

Um forte abraço.

Henrique Figueira
Fazenda Figueira
Uberaba (MG)

Nota do Editor:

Obrigado pelo reconhecimento. Você e seu grupo trabalharam muito pelo sucesso do leilão Excelência da Raça, por isso terão êxito.

Estou com muita matéria para publicar sobre a raça Gir, Expozebu, leilões e etc. Quero ver se consigo chegar aí no sábado para ver o leilão. (Rosimar Silva)

29 de abr. de 2009

Claudio Lara venderá no "Excelência da Raça"

Justificar

Quindim TE da Cal,
Dalton TE Pati da Cal X
Certeza Raposo Cal.





Pedro Leopoldo (MG) – Cláudio Severino Lara, grande conhecedor de Gir, um dos técnicos que mais trabalha com a raça no Brasil e no exterior, também é criador de Gir e ofertará Quindim TE da Cal no leilão Excelência da Raça, dia 2 de maio, sábado, na Expozebu.

Quindim (foto), lactação de 4.027 em apenas 232 dias na 3º lactação, é uma filha Dalton TE Pati Cal com Certeza Raposo Cal. Ela será ofertada no dia 2 parida de fêmea do Nobre da Cal.

Quindim, por ser filha de Dalton TE Pati Cal, pertence a uma família excepcional de leite no Gir leiteiro. Ela é irmã completa do touro Herói Dalton Cal, provado.

Segundo Cláudio Lara (foto), Quindim produziu aos dezoito dias de parida 23,86 quilos de leite em controle leiteiro oficial pela Abcz.

Cláudio Lara tem ido à Índia frequentemente, onde assessora um grupo de criadores brasileiros que estão investindo em genética de Gir naquele país, com o objetivo de trazer para o Brasil embriões congelados. Esse trabalho lhe proporciona uma experiência extraordinária para ser aplicada na seleção de Gir leiteiro.



Gir DSIL terá dois leilões em 2009


Foto: Rosimar Silva / Girbrasil


Estes animais, time de pista de Daniel Silvano, estarão na expozebu 2009: Birmânia, Serenata e Duna DSIL.



Bela Vista de Goiás – Daniel Silvano (foto), criador de Gir na fazenda Santo Antônio, dono da marca Gir DSIL, fará em 2009 dois leilões de Gir.

O primeiro, Leilão Gir DSIL e Convidados – A nova geração do Gir Leiteiro, será em Goiânia no dia 27 de maio, durante a Expogoiás, às 8 horas da noite, no Tattersal III do parque de Exposições de Goiânia, com transmissão pelo Agrocanal.

Este leilão venderá basicamente fêmeas jovens de Gir leiteiro. Todos os animais deverão ser filhos de vacas com controle leiteiro oficial, ou serem filhas de touros provados.

O segundo, Leilão Gir DSIL e Convidados – Baby Bela Vista, será em Uberaba, durante a Megaleite, dia 1º de junho, com transmissão pelo Agrocanal.

O leilão Baby será exclusivamente de bezerras e novilhas Gir leiteiro. Daniel disse que sua seleção caminha para produzir, basicamente, animais de alta produção de leite preservando características raciais importantes para manter o padrão da raça.



"Seleção de Gado Gir Leiteiro é a única atividade humana onde beleza é desconsiderada"



Colega Girista Luciano Ferraz,


Com sua licença e contando com sua paciência, quero discordar dos três motivos do seu comentário sobre o artigo do Ideraldo:

1º - Não devemos culpar o maior de todos os naturalistas, Darwin, pelas alterações anatômicas e "FUNCIONAIS" impostas às vacas Gir pelos modernos selecionadores.
Os animais obtidos por eles, são antes o resultado de uma busca frenética por objetivos questionáveis, e não um fatalismo previsto na teoria Darwiniana.

2º - Uma afirmativa falsa se repetida com insistência, convence os incautos e irrita quem tem algum juízo.

Vaca Gir Padrão não é só bonita. Ela dá muito mais dinheiro para os Fazendeiros (devemos excluir os que criam por diletantismo e os que negociam por especulação), do que as Leiteiras. E além disso, conseguem ser "LINDAS". Se gostam das feias, lidem com isso!!!

3º - O poeta Vinícius de Moraes, à época da afirmação que você corrige, deixara o viço da juventude para traz e vivia a serenidade da idade madura. Portanto, tenha certeza, quando o viço de sua juventude for dissipado pelas forças da natureza, você também vai olhar a mulher antes e não depois.

E no final, seleção de Gado Gir Leiteiro é a única atividade humana onde beleza é desconsiderada e feiúra é necessária às virtudes.

Alzeir Campanati Antunes
Criador de Gir dupla aptidão
Carmo - Rio de Janeiro

Sakina produziu em 1958, na Índia, 3.564 kg de leite em 270 dias




Foto: Arquivo José Armando Milani
Armando Milani (de óculos),
Jaci Jacinto
e Mamedi Mussi,
no Parque de exposições
da Água Branca,
em São Paulo (SP).



Barretos (SP) – Outro dia Girbrasil publicou uma matéria sobre um pouco da história de Mamedi Mussi e chegaram mais informações sobre a saga desde homem na seleção de Gir no Brasil.

Mamedi Mussi, o filho, ficou satisfeito com a matéria e disse que seu pai foi o responsável direto pela decisão de Armando Milani em também criar Gir. Segundo Mamedi, Armando Milani era o dono da empresa Gessi Lever, em São Paulo, e comprou fazenda e gado Gir em Barretos por influência de Mamedi Mussi (pai).

José Armando Milani, a pedido de Mamedi Mussi, envia está foto em que aparece Armando Milani (de óculos), Jaci Jacinto e Mamedi Mussi. Segundo Mamedi Mussi, ”Jaci foi um importador de Gir da Índia, onde esteve várias vezes e era o dono do touro Roopano.

Mamedi Mussi disse que a base do plantel da fazenda 2M foi estruturada com genética importada da Índia pelos quatro grandes importadores.

“Usamos material genético da importação de Torres Homem por meio dos touros Atma Importado e Bandyt; usamos também sangue do Naidu, importado por Rubico de Carvalho; fomos grandes usuário do sangue trazido pelo Celso Garcia Cid, como Krishna e Ruphano e do usamos Tokário, Premnath e Nadhu, genética colocada no Brasil pelo Arthur Souto Maior Filizzola”.

Mamedi Mussi conta que seu pai foi até a fazenda Cachoeira 2C, de Celso Garcia Cid e comprou o touro Pusphano Krishna Bajyar. “Esse touro foi grande campeão em Exposição no Parque da Água Branca, em São Paulo, mas numa dessas exposições, ele morreu dentro da caminhão na volta para Barretos”, conta.

Diante disso, continua Mamedi, “meu pai voltou ao Celso e comprou o touro Krishna Gori Guiliri e alugou o Pushpano Velho e o Krishna Gori DC”. Segundo ele, isso mostra a determinação de Mamedi Mussi em selecionar Gir com base nestas linhagens leiteiras e indianas.

José Armando Milani envia do seu álbum particular algumas fotos de vacas indianas (fotos preto e branco à direita) tiradas por Celso Garcia Cid quando esteve na Índia comprando gado para trazer para o Brasil. Com essas fotos nas mãos, Mamedi Mussi, o filho, destaca a qualidade dos animais e “o porte leiteiro delas”.

Mamedi também mostra o controle leiteiro oficial da vaca Sakina 44 (foto à esquerda), mãe do Krishna Importado, feito na Índia no ano de 1958, onde consta uma produção de 3.564 quilos de leite em 270 dias, “uma informação extremamente importante, pois trata-se de uma vaca leiteiro, que produziu essa quantidade naquele tempo lá na Índia e em condições normais de manejo”, exalta.

Sakina 44 produziu Krishna na Índia. Krishna foi importada por Celso Garcia Cid. Sakina 44 acasalada com Redino na Índia produziu a vaca Sakina (foto à direita), acasalada com Krishna no Brasil, produziu Krishna Sakina 6666, o “krishninha”, reconhecido como o touro mais leiteiro da era Krishna. Redino e Sakina fizeram parte das importações de Celso Garcia Cid. Sakina 44 nunca saiu da Índia.

Krishninha, acasalado com vacas indianas da importação de “seo” Celso, produziu vários touros que formaram planteis leiteiros, como as linhagens Virbay e Prema, por exemplo.

Leilão
Mamedi Mussi, com essa história toda, chama a atenção para o seu leilão Organização Mamedi Mussi e Convidados, dia 3 de maio, em Uberaba. “É essa história que produziu a maioria do nosso rebanho, será o resultado desse trabalho iniciado por Celso Garcia que estará à disposição dos compradores em Uberaba no próximo domingo, uma história de muito leite e qualidade racial”.

Segundo Mamedi, “preservamos e melhoramos esses linhagens importantes para o Gir leiteiro, assim como na Índia, nossa preocupação é com a produção de leite, mas com a preservação da sagrada raça indiana”, finaliza.

Nota: a foto da vaca Sakina 44 e Sakina fazem parte do arquivo de Hélio Ronaldo Lemos.





"O Eduardo Falcão levantou a bola e você fez o gol"



Rosimar,


Fiquei emocionado com sua capacidade de trabalho, sua dedicação em informar tudo sobre os leilões de Gir. Você foi muito feliz em relatar a cronologia do leilão. O leilão do Eduardo foi muito legal e sua cobertura também. Foi bom pra gente ter uma idéia de tempo num leilão.

Gostei demais das informações sobre a proteína Beta Caseína A2. O Eduardo Falcão levantou a bola e você fez o gol. Parabéns para os dois e para a raça Gir que produz um leite saudável. O mundo precisa saber disso.

O CanalDeLance, um portal de comercialização online e TV web está à disposição dos criadores e das organizações de Gir para a promoção comercial e institucional da raça.

Parabéns a você pelo belo e inigualável trabalho em prol da raça. Uma coisa muito boa. Parabéns pela raça que tem uma pessoa com a sua dedicação.


Flávio Birman
CanalDeLance
Rio de Janeiro (RJ)

Comitiva de sul-americanos já está no Brasil


Fotos: João Paulo Bueno
Arcos (MG) – A comitiva de sul-americanos que vão visitar algumas fazendas de Gir no Brasil já estão “girando” pelo país.

Estiveram na Fazenda Calciolândia, na Estância Jasdan e hoje vão passar o dia na Fazenda dos Poções, em Jequitibá, próximo à Sete Lagoas. O grupo é composto por 40 integrantes, entre pecuaristas, técnicos e empresários da Colômbia e Venezuela.

O comandante em terra no Brasil é Ivan Ledic, que fará um palestra em espanhol para o grupo no dia 1º de maio na Fazenda Sumaúma, do criador João Cruz Reis Filho.

Na Calciolândia eles foram recebidos pelo gerente geral, Jordane José da Silva (foto) e na Estância Jasdan, em Paraopeba (MG), pelo Onofre Ribeiro. Eles passaram à noite em Paraopeba, na manhã seguinte foram até à Fazenda São Bento, berço da seleção de Onofre Ribeiro e João Feliciano Ribeiro e depois foram almoçar na chique Fazenda Poções, onde foram recebido por um dos melhores anfitriões da pecuária brasileira, Arthur Souto Maior Filizzola.

Calciolândia
Ivan Ledic, um dos integrantes da excursão e representante da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), disse que na visita o Brasil mostra o motivo de o país ter excelência no melhoramento de raças bovinas leiteiras tendo a Fazenda Calciolândia como uma referência no manejo. “O país tem grande reconhecimento e trazer esses estrangeiros à Calciolândia mostra como que é feito o trabalho de melhoramento das raças e que a deixa na lista de destaques no campo agropecuário”, comentou Ivan.

Outro que destacou a excelência do Brasil na pecuária leiteira foi o colombiano Fernando Duran (foto). Ele é conhecedor do melhoramento das raças zebuínas leiteiras feito pela Calciolândia, tanto que possui cabeças de Gir Leiteiro, na fazenda dele e que teve embriões produzidos a partir de animais da fazenda Calciolândia.

“Estou sempre em contato com o Brasil, venho pelo menos duas vezes ao país para conhecer e firmar negócios. Conhecia a fazenda Calciolândia e o serviço dela no campo de melhoramento das raças leiteiras, sobretudo o Gir, mas eu me surpreendo sempre com novas visitas”, comentou Fernando Duran.

O venezuelano Liborio Gutierrez está na delegação estrangeira e utiliza as visitas técnicas para aprimorar o trabalho feito na fazenda dele na Venezuela. Ele disse que não conhecia a fazenda Calciolândia, mas que já reconhece a excelência do melhoramento genético que é traduzido em quebra de recordes na produção de leite. “Gostei de ver como é o manejo nas fazendas do Brasil e o aprendizado faz com que melhoremos a nossa produção. Sou um produtor-ganhador na Venezuela e nesses encontros busco aprender como produzir mais”, comentou Liborio Gutierrez.

“Qualquer a delegação internacional ou nacional que passe pelo Brasil a busca de conhecimento sobre as raças zebuínas de leite tem que, quase obrigatoriamente, passar pela Calciolândia e isso se deve a tradição e comprometimento que temos. Desde 1970 estamos em contato com o mercado estrangeiro. Nessa época fizemos a primeira exportação de gado Gir por um programa do governo venezuelano e receber delegações para visitas como essa só reforça nossa referencia”, finalizou Jordane

Veja aqui um pequeno clipe da passagem dos venezuelanos e colambianos pela Calciolândia.


Colaborou João Paulo Bueno, de Arcos
Portal Arcos




Gir dupla Aptidão vende bem



Formiga (MG)
– Carlos Oliveira Costa, o Carlinhos da Granja, faturou R$ 561.600,00 ontem, dia 28 de abril de 2009, em seu leilão virtual.

Foram vendidos 30 lotes. A média das bezerras foi R$ 17.150,00, das novilhas R$ 12.450,00 e das vacas R$ 29.750,00.

O leilão foi virtual e dois leiloeiros venderam os animais, um no martelo e o outro, Adriano Apolinário, nos comentários. Adriano foi bem.

Os lotes foram vendidos em 14 parcelas e dois lotes, duas filhas da Drusa (vaca do criatório de Jorge Cordeiro) foram vendidos por R$ 5.000,00 de parcela cada um.

A leiloeira foi a Novasat Leilões, que divulgou o resultado do leilão ao final do evento.

28 de abr. de 2009

Linha do tempo do leilão da Silvânia



São Paulo (SP)
– Dia 27, terça-feira, aconteceu o leilão Silvânia Records Gir leiteiro. Até onde consegui anotar já tinha ultrapassado R$ 1 milhão. Mais precisamente R$ 1 Milhão e 1 mil.

Era de se esperar um faturamento superior a R$ 1 milhão. Pois se tratava de um leilão com animais recordistas de pista e de torneio leiteiro. Também um leilão de encher os olhos dos criadores de Gir leiteiro.

Afinal a Estância Silvânia desenvolve uma das melhores seleções de Gir leiteiro do Brasil. Tem animais bonitos, bem caracterizados e, acima de tudo, bons de leite. Os controles oficiais estão aí para ninguém duvidar.

Eduardo Falcão é um exemplo de herdeiro que deu certo. Continuou e melhorou substancialmente o plantel deixado pelo pai.

Eduardo é um criador da chamada nova geração de criadores que honrou, dignificou e melhorou a base recebida.

O leilão – linha do tempo
21:02 – Começa a transmissão do canal Rural. A jornalista entra direto de um restaurente chique de São Paulo.
O primeiro a ser entrevistado é o dono do leilão, Eduardo Falcão, que fala tudo sobre a história da Estância Silvânia, sobre o Gir leiteiro, sobre o teste de progênie, Abcgil, mercado e sobre os seus clientes. Foi elegante, não demonstrou em nenhum momento ar de superioridade, reconheceu o trabalho dos outros criadores e soube cativar o telespectador para a importância de se investir na raça Gir neste momento.

Em seguida, a jornalista que não entendia nada de Gir, falou com Luiz Ronaldo, que, como sempre, estava tranqüilo, sereno e bem à vontade diante das câmaras. Luiz também ressaltou o excelente momento do Gir leiteiro e disse que tem mais de 15 anos trabalhando com Gir leiteiro. Luiz sempre que concede entrevista nunca esquece de citar a Embrapa como protagonista do melhoramento genético da raça no Brasil.

Luiz também comentou uma breve apresentação de alguns lotes de animais que seriam ofertados naquela noite.

João Gabriel, o leiloeiro, também é entrevistado como “criador de várias raças”. Ele também enche a bola do Gir leiteiro. O que não poderia ser diferente.

Esses 38 minutos que o canal Rural queimou em bate-papo faltou no final do leilão, que obrigou o leiloeiro a correr com o leilão e ainda ficar sem canal para mostrar o último lote. Uma pena. Esse contrato do Canal Rural de interromper a transmissão de forma brusca é ruim para quem está em casa assistindo ao evento.

21:40 – João Gabriel assume o comando do microfone e inicia a transmissão do leilão.

21:43 – João Gabriel inicia a venda do lote 2, uma prenhez sexada de fêmea da Bolívia (Benfeitor X Jaca) com Dom (meteoro X Gharba). Esse lote é vendido por R$ 22 mil para Leandro Araújo em 4:29:81 (quatro minutos, 29 segundos e 81 décimos de segundo)

21:50 – Inicia-se a venda da prenhez da Avenida (Teatro X Paixão) com Sansão (Everest X Heureca). A foto do catálogo não era da Avenida. João Gabriel avisou logo no início da venda do lote. A prenhez ao estilo “Luiz Ronaldo” tem em seu pedigree 7 touros provados e 4 recordistas de produção. Isso convenceu Luiz Evandro Aguiar e Adonias de Souza Santos, Gir Veredas, Juquitibá (SP) a comprarem a prenhez por R$ 28 mil em 5:59:96.

22:57 – João Gabriel começa a vender o terceiro lote da noite, uma prenhez de Amêndoa – 10.084 kg - com Radar. Amêndoa é Benfeitor na Jangada – 6.097 kg, uma das vacas mais bonitas do leilão. Show de vaca, pelagem maravilhosa, cabeça linda, bem caracterizada, pançuda, úbere lindo e pescoço lançado. Uma maravilha. Isso foi suficiente para o condomínio Amizade, formado por Luís Evandro Aguiar e Renato da Cunha de Oliveira tirar a mão do bolso e pagarem por essa prenhes a quantia de R$ 48 mil em 5:52:04.

22:05 – Começa a venda do lote 8, outra prenhez sexado de fêmea, desta da Austrália com Sansão. Austrália (Caju X Jaca), produção de 7.763 kg, valor genético 1.862 kg. Pedigree da prenhez tem 5 touros provados e 2 recordistas de produção. Essa prenhez foi arrematada por Edmar Alves de Carvalho, de Arcos (MG) em 2:55:95, por R$ 24 mil.

22:09 – Entra em cena um dos principais lotes do leilão: uma prenhez de Nata com Radar. Nata tem produção de 15.126 quilos de leite, valor genético de 2.372 kg. O leiloeiro informa que a Nata tem produção vitalícia de 60.000 quilos de leite. Puxa vida !!! Com tanto leite, Luís Evandro Aguiar, Leandro Fortunato, Adonias de Souza e Renato Oliveira da Cunha arrematam a prenhez de Nata por RS 120 mil em 8:20:05. Segundo Luiz Ronaldo, “muito mais que uma realidade, mas uma necessidade”

22:20 – João Gabriel chama atenção para a venda de Época TE F. Mutum, parida de macho em controle leiteiro. Época tem um lindo úbere e uma pelagem clara. Isso seduziu Carlão da Publique, que não pensou duas vezes e pagou R$ 36 mil em 6:15:03. Carlão gosta desse tipo de pelagem, pois sua Labry TE da São José só lhe dá alegrias. João Gabriel informou que na última aspiração Época produziu 18 embriões.

22:27 – Inicia-se a venda do lote 29, que na minha opinião foi o lote mais fraco de raça do leilão, apesar de ter um pedigree cheio de animais de alta produção. Trata-se de Fartura Fiv Brasília, uma fêmea de pelagem amarelada, bom sistema mamário, mas deixa a desejar em expressão racial. Época é filha de Oferenda – 15.260 kg – com meteoro. Oferenda é filha de Impressor na Ginger – 10.016 kg. Segundo João Gabriel, Época produziu no dia anterior em controle leiteiro oficial 19 kg. Mas o animal agradou os compradores. Gir Corona lançou, mas quem comprou foi Otávio Vilas Boas, José Américo de Souza e José Milton de Souza por R$ 66 mil em 5:22:66.

22:35 – João Gabriel inicia a venda do lote 27, Finança Fiv Silvânia, uma filha da Taça com Teatro. Todos estão acostumados com a pelagem branca das filhas do Teatro, Finança é vermelha, cor da mãe. A novilha é profunda, arqueada e a filmagem mostrou melhor as qualidades do animal. Melhor que a foto do catálogo. Leci Ribas Camargo também não pensou duas vezes e comprou Finança e pagara R$ 34 mil em vinte parcelas. O lote foi vendido em 3:33:60 (três minutos, trinta e três segundos e 60 décimos de segundos).

22:41 – Lote 10, que também não tinha no meu catálogo, Ìmola (Modelo X Nata). Uma bezerra nascida em 21/05/08. Chegou aos R$ 5 mil de parcela aos 2 minutos de venda. Depois de 6:52:11 (6 minutos, 52 segundos e 11 décimos de segundos), Geraldo Antônio deu o último lance e levou por R$ 120 mil.

22:45 – Inicia-se a venda do lote 26, Imponência BJS, filha de Coraça com Teatro. Coraça tem lactação oficial de 13.945 kg. Segundo o catálogo do leilão, o pedigree da Imponência tem 9 touros provados e 4 recordistas de produção. Quem comprou foi Orestes Prata Tibery, ex-presidente da ABCZ, por R$ 54 mil em 5:23:95.

22:54 – Inicia-se a venda do lote 18, que não tinha no meu catálogo. Aliás, o catálogo do leilão foi distribuído com alguns problemas: no meu caso, faltou folhas (lotes) e teve páginas repetidas, além de uma foto trocada. O lote 18 era de Insígnia Fiv (nas. 10/06/08), filha de Benfeitor X Austrália, que foi vendido para a Fazenda Bela Artes por R$ 50 mil em 4:52:48.

23:00 – O lote 25 vendeu Gruta Fiv Silvânia. Por um descuido, não anotei o comprador, nem o valor do lote. Apenas cronometrei a duração da venda: 2:28:08. Gruta, uma novilha vermelha muito bonita. Este caso também aconteceu de a filmagem estar melhor que a foto do catálogo.

23:04 – Depois das 11 honras da noite, o leilão volta vender prenhez, agora da Comenda com Modelo. Comenda tem produção oficial de 10.202 kg. Ela é filha de Urânio na Gharba – 12.463 kg. A prenhez tem 8 touros provados e 3 recordistas de produção no pedigree. A comenda aparece na filmagem bem mais velha do que a foto do catálogo. É perceptível a diferença de idade da foto com a filmagem. A compra desse lote revela uma nova articulação no Gir: um condomínio formado exclusivamente por mulheres – Mulheres do Gir, lideradas por Janine Aguiar, do Milkcenter, que pagou R$ 100 mil. A venda desse lote durou apenas 6:03:66. Depois da venda, uma curiosidade. Um pisteiro, ao revelar os nomes dos criadores que lançaram no lote, se referiu ao criador Demetrius Mesquita, da Fazenda Jacurutu, como “o boca larga”.

23:12 – Inicia-se a venda do lote 5, da prenhez de Elite (Benfeitor X Garbha) com Modelo. Elite tem lactação oficial de 6.015 kg e valor genético de 2.108 kg. Segundo Luiz Ronaldo, “Elite tem a força de uma família”. A família Garbha. Em pouco mais de 2 minutos, Amílcar Farid Yamin , do Gir Corona, comprou o lote e pagou R$ 28 mil em exatos 2:30:17.

23:16 – O lote 09, uma prenhez sexada de fêmea da Badalada com Modelo. Badalada tem lactação oficial de 8.087 kg e é filha de Benfeitor na Ondina – 9.675 kg. Esse lote também fui distraído e não anotei nada. Nem comprador, nem valor e nem o tempo de venda.

23:21 – João Gabriel inicia a venda do lote 10, que também não tinha no meu catálogo. Uma prenhez de Delicia com Sansão, cuja previsão de parto será para agosto de 2009. Erik Carbonari, criador de Gir Mocho no sítio São Geraldo, em Itatiba (SP), comprou o lote por R$ 20 mil em 3:47:56.

11:30 – Inicia-se a venda de Ipanema Fiv Silvânia, uma linda bezerra filha de Butique – 6.407 kg – com Teatro. As anotações desse lote também foram prejudicadas por estímulos externos. Sei apenas que o comprador foi o José de Castro, do criatório FB, na Fazenda Santana da Serra, em Ribeirão Preto (SP). Não anotei o valor e nem o tempo.

23:34 – Nesta hora inicia-se a venda de um lote histórico. Primeiro porque a bezerra Gama Fiv Silvânia, Filha de Amêndoa – 10.084 kg – com Teatro, é muito boa e tem um excelente pedigree, com 8 touros provados e 2 recordistas de produção, mas porque foram somente 2:23:73 para que Edmarndo Naves e Otacílio Ferreira Matos, ambos de Uberlândia (MG) comprassem Gama por R$ 22 mil. O curioso aqui não foi o preço, mas os compradores. Edmardo e Otacílio são dois criadores de Gir dupla aptidão em Minas Gerais. Edmardo é um tradicional criador usuário da genética ZS (Zeide Sab) e EVA (Evaristo de Paula – Curvelo). O gesto dos dois mostra que aquela máxima de que criadores de Gir dupla aptidão jamais compra Gir leiteiro não é mais realidade.

23:39 – inicia-se a venda do lote 23, cujo animal ofertado é Alameda Y da BX (Avenida X Meteoro). Alameda tem 10 touros provados e 4 recordistas de produção no pedigree. Este lote é arrematado por Leci Ribas Camargo por R$ 18 mil em 2:17:47.

23:42 – Nesta hora João Gabriel começa a correr com o leilão. O tempo está acabando e o Canal Rural não tem piedade de promotor de leilão nenhuma. Chegou a hora de encerrar, tira o leilão do ar sem avisar. O lote em questão é o de número 30, Gen TE Silvânia, um macho filho da Nata com o modelo. Tourinho vermelho com o cupim levemente tombado para a direita. Neste lote o leiloeiro avisa que Eduardo Falcão está disposto a ficar sócio do comprador, se for do seu agrado. Cid Pitobo compra Gen pro R$ 36 mil em 6:13:71 e avisa que não quer a sociedade proposta.

23:49 – João Gabriel parte para vender do lote 12, que não tem no meu catálogo. Trata-se de Itapoá Fiv (nascida em 09.09.2008), filha de Teatro na Dona. José Lino e Ismael e Cristina Loth compram o lote por R$ 26 mil em 2:45:08.

23:54 – Entra na tela da TV o lote 11, outro que também não tem no meu catálogo, trata-se de Juréia Fiv, (nascida em 03.02.2009), uma bezerra filha de Âncora com Nobre da Cal. Esse lote, já prejudicado pela correria do leilão, é vendido para Leandro Marinho Andrade por R$ 14 mil em 3:47:30. Durante a venda desse lote, os pisteiros já avisam “se o canal acabar, liga na mesa operadora”. Ele quis dizer que se a transmissão for interrompido, os compradores podem fazer contato com a leiloeira por meio da mesa operadora e dar lances, por que o leilão continua no recinto do restaurante.

23:59 – No desespero, sabendo que não vai vender todos os lotes com a transmissão do canal, João Gabriel inicia a venda de Juma Fiv, uma filha de Boêmia com Nobre da Cal. A venda dura 1 minuto, 2 segundos e 12 décimos de segundos e saí por R$ 14 mil. Não anotei o nome do comprador.

24: 01 – João Gabriel começa a venda de outro lote, que não anotei e o Canal Rural, por meio de uma voz feminina avisa que esgotou o tempo e tira a transmissão do ar e inicia o leilão persa. Ficou faltando um lote para ser vendido por meio do canal, mas deve ter sido vendido no recinto.

Bastidores
Durante a transmissão, o leiloeiro João Gabriel faz uma previsão otimista: “2010 será o ano das exportações do Gir Leiteiro. Tem que comprar Agora”.

No começo do ano, Paulo Horto, também da Programa Leilões, fez outra previsão otimista: “Este ano eu vou vender uma vaca Gir por R$ 1 milhão”.

Outra informação interessante foi dada pela jornalista do Canal Rural durante as entrevistas antes do início do leilão. Segundo ela, “Ano passado (2008) mais que dobrou a quantidade de criadores de Gir leiteiro”. Não disse qual a fonte dessa informação e não sei de nenhuma divulgação com esses números.

A mutação que a vaca Gir não sofreu
Por falar em informação, Eduardo Falcão divulgou por meio do seu catálogo que o leite da vaca Gir contém uma proteína denominada Beta Caseína A2, “enquanto outras raças leiteiras possuem 75% e 50%. Esta informação esta diretamente ligada a qualidade do leite com relação a alimentação humana”.

Ele também falou sobre isso na entrevista ao Canal Rural antes do leilão. Mas não deu muitos detalhes e fez passar uma noite em claro pesquisando sobre isso. Encontrei um artigo bastante esclarecedor do agrônomo José Luiz Moreira Garcia.

Segundo Moreira, o homem toma leite de vacas há mais de 10 mil anos e nunca teve problemas de alergia. Só agora isso vem ocorrendo. Moreira mostra que os “pesquisadores descobriram que todas as fêmeas, incluindo a mulher, cabra, égua, camela, etc... produzem, no leite, uma proteína denominada Beta caseina A2, mas que, a aproximados 10.000 anos atrás, algumas vacas sofreram uma mutação genética e passaram a produzir também uma proteína denominada Beta Caseina “.

Segundo vários autores, as Beta Caseinas A1 e seu peptídeo, principalmente um denominado Beta Caso Morfina 7 estariam implicadas em uma serie de reações alérgicas.

Essa é a questão. Segundo Moreira, “estudos europeus demonstraram estar esse peptídeo associado a casos de autismo, morte súbita e diabetes tipo-1 em crianças e problemas coronarianos, problemas neurológicos e colesterol elevado em adultos”.

As pesquisas em raças bovinas descobriram quais produziam uma maior quantidade de leite A1 e A2. Pesquisadores de São Carlos demonstraram que todas as raças zebuínas ainda produzem leite A2 “na sua quase totalidade, não tendo sido afetadas por aquela mutação genética”.

Essa informação é muito importante. Por isso, Girbrasil publica aqui o artigo completo do agrônomo José Luiz Moreira Garcia. Vale à pena ler. Agradeço ao Eduardo Falcão, que descobriu essa informação e procurou divulgá-la por meio do seu leilão.

Martinez e o genoma bovino



Goiânia (GO) – Ex-pesquisador do Gir Leiteiro foi um dos responsáveis pelo mapeamento do genoma bovino, que foi capa da revista Science (foto), que publicou estudos realizados por um consórcio internacional que mapeou o genoma bovino

A edição de 23 de abril da Science traz estudos realizados por um consórcio internacional que mapeou o genoma bovino. O consórcio, que envolveu cerca de 300 cientistas de 25 países, tem a participação da Embrapa Gado de Leite, cuja a coordenação esteve a cargo do pesquisador Mário Luiz Martinez até o seu falecimento.

Martinez foi o principal coordenador do teste de progênie Embrapa/Abcgil e faleceu em 2008 na cidade de Salvador (BA), onde participaria de um evento do Gir leiteiro. Martinez também colaborou com a implantação do teste de progênie da Girgoiás.

Além da Embrapa Gado de Leite, outras duas unidades estiveram envolvidas nas pesquisas: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia e Embrapa Gado de Corte.

A Embrapa Gado de Leite foi a responsável pela inclusão do Gir no Bovine HapMap. Dos pesquisadores da Unidade, Martinez foi um dos responsáveis pela Pedigree analysis and breed sampling.

Fonte: Embrapa Gado de Leite


27 de abr. de 2009

Ilda TE da Palma



Passos (MG) – Mateus Giannini e Miler Cresta, criadores em Passos, ofertarão uma aspiração com livre acasalamento de Ilda TE da Palma (Caju X Inácia da Cal).

A oferta será durante o leilão Caminho da Índia e os criadores garantem a prenhez de duas fêmeas.

Ilda (foto) é mãe de Falon Ribeirão Grande (touro de central) e Dália Ribeirão Grande, Campeã Novilha Torneio Leiteiro Nacional/2007 e Campeã Vaca Jovem Torneio Leiteiro Fenagro/2008.

Ilda é uma vaca produtiva, extramente angulosa e com aspecto leiteiro, além de apresentar um excelente sistema mamário.



Artigo Ideraldo



Prezado Rosimar,


Apreciei o artigo do Ideraldo a propósito da evolução e do papel da raça gir no Brasil. Reflete bem a verdadeira aptidão da raça - a produção de leite - e deixa ver que alguns dogmas precisam defintivamente ser ultrapassados.

Por conta da seleção natural proposta há séculos por Darwin é certo que os animais da raça gir não ficarão o resto de suas vidas com a respectiva morfologia inalterada, sobretudo porque existem padrões inconciliáveis entre a produção de leite e a de carne.

A seu tempo, Vinícius de Moares diria - e com propriedade: "desculpem-me as feias, mas beleza é fundamental."

Em dias atuais - e sem medo de errar, eu acrescento: antes de ser bela, tem de ser mulher...

Abraço.



Luciano Ferraz de Souza

Fazenda Estiva

Itapecerica (MG)





Em tempo: quero divulgar meu touro, que está no teste de progênie, no Girbrasil. Mande-me uma proposta, meu camarada.

Pé na estrada: Fazenda Arapuca Velha



Dr. Lauro Sérgio Belchior
com Minerva TE,
filha de Gaiolão DC
na Restinga,
cuja
lactação oficial é de

4.011 quilos de leite.






Bela Vista de Goiás – Sábado, dia 24, fui à Fazenda Arapuca Velha, em Bela Vista de Goiás, do criador e médico, Lauro Sergio Belchior.

A Arapuca Velha tem um história centenária no município de Bela Vista, pertenceu á família do sogro de Lauro Belchior, Dr. Paulo Pacheco, já falecido.

Arapuca Velha também foi o nome de uma cachaça de alta qualidade que a fazenda produziu há muitos anos. Atualmente a fábrica de cachaça está desativada. Lauro mantém na fazendo um rebanho de Gir Leiteiro e uma criação de cavalos Campolina pampa.

Casado com Julieta Belchior, poetisa e militante cultural no Estado de Goiás, Lauro também é pai de Samuel Belchior, deputado estadual (PMDB).

Mas a grande paixão de Lauro é o gado Gir. Na fazenda ele tem linhagens importantes de vários planteis e algumas preciosidades, como uma filha de Radar dos Poções com Jama de Brasília.

Trata-se de Jamadar Fiv da Jula (Radar x Jama de Brasília), Jama é Benfeitor na Nação da Cal, foi Grande Campeã e Melhor Úbere Expozebu 2005, Grande Campeã e Melhor Úbere Brasília 2006 e Grande campeã e Melhor Úbere Expozebu 2007. Jama produziu 8.409 kg de leite em 1ª Lactação.

Jamadar é o “dodói” de Lauro, “reserva absoluta da Fazenda Arapuca Velha”.

Lauro tem também Ural TE (foto), uma filha de Radar dos Poções em Rumba, matriz doadora de embriões da elite do plantel de Onofre e João Feliciano Ribeiro.

Outro animal “cabeceira da Fazenda” é Minerva TE, que tem lactação oficial de 4.011 quilos de leite, filha de Gaiolão DC na Restinga, “animais puro padrão indiano”, diz Lauro. Segundo ele, “Gaiolão transmite muito leite, raça e, acima de tudo, docilidade”. Restinga, a mãe de Minerva, produziu em controle leiteiro oficial 5.508 quilos de leite, é filha de Justo na Jangada, foi recordista do controle leiteiro da Abcz em 1992, campeã do torneiro leiteiro e Melhor Úbere da 6º Exposição Nacional da raça Gir em Uberaba em 1991.

Lauro também é proprietário do touro Jidah TE da São José, filho de Egípcio TE na Beduína da São José (foto). Jidah está em teste de progênie no Programa Nacional de Melhoramento Genético da Raça Gir da Assogir/Girgoiás/Embrapa.

Apesar de Lauro dizer que Jamadar Fiv da Jula é a reserva absoluta da Fazenda, sabe que os promotores dos grandes leilões de Uberaba, na próximo Expozebu, estão assediando o criador para que ele leve à remate esta raridade. Lauro não confirma, mas não se assustem se Jamadar aparecer como lote surpresa em algum grande leilão de gir na Expozebu.



Veja abaixo o clipe de Jamadar Fiv da Jula:




MilkCenter leva animais premiados para o 1º Leilão Excelência da Raça




Ceci Leit,
filha de Indhyra Kauê,

a vaca mais premiada de 2008
e um dos grandes
destaques do leilão.



Uberaba (MG) - No próximo dia 2 de maio, no Centro de Eventos da ABCZ, durante a Expozebu, acontecerá o 1º Leilão Excelência da Raça, promovido por Leandro Aguiar, Henrique Figueira e Luis Evandro Aguiar.

Para o evento, Luis Evandro Aguiar, do MilkCenter, selecionou grandes exemplares do seu plantel. Dentre eles, a genética da premiadíssima Indhyra Kauê, a vaca mais premiada de 2008 e atual líder do Ranking Nacional da raça pela ABCGIL.

Sua filha, Ceci Leit, será ofertada, bem como Copacabana de Brasília (Oferenda x Fantoche), Nefrita FIV Palma (FB Nefrita x Benfeitor) – irmã completa do Estanho, Raquete Cal (Loteria x Benfeitor) e a campeoníssima em pista Chandra Leit (Badhra Kubera x Astro).

“O leilão está sendo preparado com toda dedicação e com animais de altíssima qualidade. Em parceria com convidados pra lá de especiais, eles abriram a porteira de seus plantéis deixando-nos ofertar o que tinham de melhor, o que fez da nossa responsabilidade ainda maior para realizar desse um grande evento dentro da Expozebu” afirma Luis Evandro.

O evento, que conta com a assessoria de Marcelo Solé de Matos, da Solé Assessoria, será realizado às 20 horas, com transmissão pelo Canal Terra Viva.




Coquetel em Uberaba




Uberaba (MG) – Dia 7 de maio, às 17 horas, acontecerá o coquetel de assinatura de convênio entre a Assogir e a Girgoiás para a nacionalização do Teste de progênie da raça Gir de Goiás.

O convênio prevê a participação o assento da Assogir no Comitê Gestor do Programa Nacional de Melhoramento Genético da Raça Gir, que será composto pela Girgoiás, Assogir e Embraba Gado de Leite de Juiz de Fora (MG).

Segundo Emílio da Maia de Castro, presidente da Girgoiás, “com a entrada da Assogir no Conselho Gestor do Teste de progênie, deixamos de ser um teste regional para ser nacional e poder atender todos os criadores do pais que desejam testar seus animais segundo os critérios pré-estabelecidos”.

José Sab Neto (foto), presidente da Assogir, disse que “o teste de Goiás, agora nacional, é de suma importância para o Brasil, pois vem preencher uma laguna existente na avaliação de touros Gir para produção de leite, pois nossa intenção e continuar testando prioritariamente animais oriundos de linhagens alternativas, que ainda não foram testadas e, assim, contribuir para a ampliação da base genética da raça, que está sofrendo de uma profunda endogamia”, esclarece.

O presidente da Assogir faz questão de reafirmar o convite para o evento, “que será muito importante para o Gir Brasileiro”.

O coquetel será no stand da Assogir, montado dentro da Expozebu em parceria com as Associações do Sindi e do Indubrasil. Segundo Zé Neto, “temos que apreender a trabalhar em parceria, inclusive com os colegas de outras raças”, finaliza.



América HCF






Uberaba (MG) – Henrique Figueira, da Fazenda Figueira, em Uberaba, levará para remate no leilão Organização Mamed Mussi uma estrela da sua reserva: América HCF.

América é um dos destaques do time de pista da fazenda Figueira, é filha de Cravada TE Kubera com o C.A. Oscar, touro provado, irmão materno do líder do Ranking C.A. Sansão.

Segundo Henrique (foto), “o refinamento racial de América impressiona os mais apaixonados pela raça Gir”, observa.

Henrique destaque que. “América herdou de sua mãe Cravada a linha de dorso perfeita e ângulo de garupa extremamente desejável. Uma bezerra que entra na cabeceira de qualquer grande criatório da raça”.

O criador adverte: "Não podemos brincar com o mercado e muito menos com a confiança dos nossos clientes”, diz Henrique Figueira.

Com esse compromisso, Henrique pauta seu comportamento na venda dos seus animais em leilão, “por isso – explica - temos colocado em oferta apenas animais que compraríamos no atual estágio do nosso plantel".

Fique ligado, O leilão da Organização Mamed Mussi acontecerá no dia 03 de maio, às 21 horas, no Tattersal RKC, durante a Expozebu.



Paris TE Kubera



Uberaba (MG) – Rafael Fontoura, do Gir Marca 16, levará para remate no leilão Excelência da Raça, dia 2 de maio, sábado, 20 horas, no tattersal Centro de Eventos da ABCZ, Paris TE Kubera (foto), filha de CA Paladino com Efalc Pampa Lageado.

Paris tem produção real e oficial de 5.313 quilos de leite aos 302 dias em sua 1ª lactação, com projeção para 7.864 quilos de leite aos 305 dias, ajustados à idade adulta. Ela está prenhe do touro Fardo Fiv F. Mutum, um filho do Radar dos Poções com Dengosa F. Mutum.

Segundo Rafael, Paris produziu na última pesagem oficial da Abcz mais de 30 kg de leite. Paris foi reservada campeã vaca jovem e 3º melhor fêmea da raça em Passos (MG) na última exposição.

Rafael destaca a grande persistência de lactação de Paris, “alem de ser uma novilha muito produtiva, também tem muita raça e pertence a uma família bastante leiteira”. Segundo ele, “é o animal ideal para participar de torneio leiteiro, pois com essa produção na primeira lactação mostra o seu potencial produtivo”, finaliza.



26 de abr. de 2009

Receita TE da Cal



Guarulhos (SP) – A apil Genética ofertará 50% de Receita TE Cal, cuja lactação oficial na primeira cria é de 7.485 quilos de leite.

Segundo Rafael Veloso, da G leite, “esta oferta é simplesmente o máximo!!!”. Receita é filha de Everest, o maior pai de doadoras da História do Gir Leiteiro na Senxém R. Cal, recordista mundial em controle leiteiro oficial em 97 com 11.207 quilos de leite e grande campeã de torneio leiteiro na nacional.

O mesmo acasalamento gerou Nobre te Cal, touro de Central posicionado na elite do sumário Abcgil Embrapa, gerou Napolitano TE Cal touro de central e ainda a recordista Nagy TE cal com mais de 10.000 kg e Rumba recorde de valorização no leilão Tradição sendo vendida por mais de R$240 mil.

Celso Pacheco Rasi, da Apil Genética, e Jorge Nunes, vão realizar o Leilão “Dádiva do Gir Leiteiro”, dia 5 de maio, às 2 horas da tarde, no tettersal da ABCZ.



Fazenda em Coqueiral avalia Êmulo dos Poções



Filhas de Êmulo dos Poções
manejadas em regime de
pasto na fazenda São José,
Em Coqueiral (MG).



Coqueiral (MG) – Joaquim Rosi, da Fazenda São José, em Coqueiral, poderá, em breve proporcionar uma grande contribuição ao Gir leiteiro, com a avaliação da progênie de Êmulo dos Poções.

Êmulo não participou do teste de progênie Embrapa/Abcgil e ainda não foi testado cientificamente, mas atualmente é um touro cujo sêmen está super valorizado.

Desde 2006 Joaquim Rossi está acasalando Êmulo com vacas de pedigree aberto para ver se o touro realmente imprime leite nas filhas.

O touro foi acasalado com 4 vacas de pedigree aberto, sem parentesco entre si, com controle leiteiro oficial acima de 4.000 Kg. Cada uma dessas vacas tem filhas com vários touros provados pelo programa Abcgil/Embrapa.

Com TE foram obtidas 17 filhas de Êmulo, que agora já começam a ser inseminadas e terão as lactações controladas.

Joaquim Rossi (foto) acredita que contribuirá bastante com a avaliação de Êmulo e cita os motivos:

Segundo ele, “Fazemos o controle leiteiro pela ABCZ, de todos os animais, não é seletivo, o que ajuda na composição do Sumário; também somos colaboradores do programa da EMBRAPA, e enviamos os dados prontamente assim que são obtidos; as lactações de nossas lactações são reais, ou seja, não usamos hormônios estimulantes e, por fim, há várias novilhas contemporâneas, filhas de touros provados, que serão avaliadas ao mesmo tempo”.

Joaquim Rossi informa que o que despertou interesse pelo Êmulo foi a divulgação de filhas avaliadas em manejo rústico, de pasto, que é o manejo adotado em sua propriedade.

Organização Mamedi Mussi





Mamedi Mussi com Carvalho Pinto,
governador de São Paulo,
no Parque de Exposições
da Água Branca,
quando Uirapuru
sagrou-se grande
Campeão da Raça gir.






Barretos (SP) – Mamedi Mussi, o pai, teve uma importância relevante para o Gir nacional. Viveu o auge da raça Gir e investiu na seleção de POI na fazenda 2M em Barretos.

Segundo Mamedi Mussi filho, seu pai vendeu um terreno de 60 alqueires, onde hoje é o aeroporto de Barretos, por um preço equivalente a mais de R$ 3 milhões para comprar o touro Uirapu da família Machado Borges.

Em 1956 Mamedi Mussi foi a Bolívia ver o gado de Quincas Borges importado da Índia e que estava preso naquele país impedido de entrar no Brasil. Depois Quincas Borges “deu” um jeito e entrou com esse gado no Brasil e Mamedi Mussi comprou duas vacas indianas.

Gilmar Cordeiro, criador e membro do Condomínio Jorge Cordeiro, de Dores do Indaiá (MG), destaca a dedicação “da Organização Mamedi Mussi em selecionar de com muita qualidade racial e produção leiteira”. Segundo Gilmar, Mamedi Mussi filho “herdou do pai o gosto pelo Gir bonito, produtivo e pesado.

Já Helio Lemos, que também esteve na Bolívia com Quincas Borges para ver o gado trazido da Índia, disse que Mamedi Mussi “fez um gado muito bom com base no seu conhecimento das famílias de Gir do Brasil e assim ele conhecia todas as gerações dos seus animais, por isso seus acasalamentos sempre resultavam em animais de qualidade”.

Fábio André, que ostenta o título de criador mais premiado da ABCZ nos últimos 30 anos, também fez rasgados elogios ao trabalho de seleção da Fazenda 2M, segundo ele “não é segredo para ninguém que a genética da 2M contribuiu decisivamente para o melhoramento do gado Gir da Estância Royal com a introdução em meu rebanho do touro Majestade da 2M”.

“Sou extremamente grato – continua Fábio André – por essa contribuição e isso só foi possível porque a fazenda de Mamedi Mussi tem material genético de qualidade que foi importante para o meu trabalho e, acredito, ainda será importante para muitos outros criadores de Gir no Brasil e no exterior”, finaliza.

Por fim, Mamedi Mussi filho destaca que toda essa história da dedicação do seu pai em selecionar sempre o melhor da raça “estaré presente em nosso leilão dia 3 de maio, em Uberaba, onde realizaremos um grande leilão de animais altamente leiteiros e com muita raça”.




Mamedi Mussi (pai) de chapéu
e o médico Dr. Cunha, de São Paulo,
admirando o touro Ima,
grande campeão da exposição
de Barretos em 1947.


Artigo: Fazenda Gavião











Jaguar TE do Gavião
(Uaçai Jaguar X Umidade Cal),
que terá 50% da sua propriedade ofertada durante o leilão Confiança Gir Leiteiro, dia 7 de maio de 2009, na Chácara Nelore Nacional, com transmissão pelo Agrocanal.







Gir Leiteiro “Raça Forte”
Gir Leiteiro “Realidade”


A raça gir foi introduzida no Brasil por volta de 1906 (Alberto Alves Santiago). O rebanho foi aumentado sensivelmente em 1930 com a famosa importação de Ravísio Lemos e Manoel de Oliveira Prata, tendo trazido animais que se tornaram reprodutores famosos que muito contribuíram para expansão da raça.

A raça gir constituiu durante umas décadas a mais numerosa e valorizada das zebuínas no rebanho brasileiro, viveu seu apogeu nas décadas dos anos 50 e 60, todavia foi prejudicada pelo critério de seleção em demasia formal, com atenção a preceitos não relacionados a característica racial, mas a exageros concernentes a modismo como formas de chifre, pelagens, etc.

A raça vivia na época sua seleção destinada como sendo um animal de poesia, de adorno aos terreiros das propriedades rurais porém, sem razão alguma de função econômica para viver em consórcio com o homem no meio pecuário.

Com este fato a raça perdeu a corrida para o nelore nos números do registro genealógico e na adesão de novos criadores.

Posteriormente a este período a raça gir entra em uma nova fase: A fase da finalidade única como objeto de oferecer a rusticidade para cruzamentos e formação de novas raças como o girolando por exemplo.

“ O gir em consorcio e harmonia com o homem”
Entendemos na ciência dos homens, mais precisamente na química a definição de uma mistura.

Mistura é: Um material constituído por duas o mais substâncias distintas, podendo ser caracterizadas homogêneas e heterogêneas.

Mistura heterogênea é a forma de mistura onde não ocorre a harmonia entre as substâncias que a formam.

Mistura homogênea é a mistura onde existe a harmonia das substâncias que a formam; Tal qual a mistura homogênea da ciência dos homens assim foi a relação da raça gir com um pequeno e seleto número de criadores que descobriram o valor e a preciosidade da raça Gir Leiteiro, a melhor das zebuínas para produção de leite em território tropical como em seu País de origem a Índia.

Hoje a raça gir caminha triunfante e vitoriosa no cenário pecuário devido sua função econômica identificada pelos criadores pioneiros: Sua produção de leite cientificamente comprovada.

Seu perfil atual não é mais a beleza poética o adorno e nem mesmo apenas instrumento para cruzamentos; Seu perfil é um animal belo com sua pelagem multicores e chifres variados, forte, respeitada, produtiva e leiteira e que não se intimida diante das provas técnicas, aperto e pressões da seleção moderna da zootecnia; Antes sim tem feito jus e bonito perante sua reputação como gado leiteiro nos trópicos.

A Fazenda Gavião
Em 1989 a Fazenda Gavião localizada no município de São Pedro de Suaçuí em Minas Gerais, iniciou a criação e seleção da nobre raça zebuína, o Gir Leiteiro.

Adquiriu fêmeas de alto valor genético da Fazenda Calciolândia pelo sumário da Embrapa, utilizou de imediato touros melhoradores via inseminação artificial, estabeleceu processo de multiplicação da genética diferenciada das grandes matrizes como Umidade Cal,Sara Cal, Abada Cal, Região Cal, Zaimes Cal e outras matrizes por meio das transferências de embriões e FIVE.

A Fazenda Gavião aderiu e participa do programa de Melhoramento Genético da raça Gir Leiteiro -Teste de Progênie Embrapa ABCGIL e ao controle leiteiro oficial da ABCZ; Incorporou a sua base genética as demais linhagens que com pioneirismo segregam o Gir para produção leiteira (CAL, POÇÕES, CA, FB, SC, BRASÍLIA) com o propósito de ampliá-la.

Com critério adquiriu do rebanho dos senhores Manoel e José João, tradicionais criadores de Gir Leiteiro, duas das principais matrizes de maior valor genético pela Embrapa: Rebeca Baile e Xalca Naidu filha de Prenda Faizão (Gabarra).

A Fazenda Gavião segue avante com objetivo seguro sua seleção, semelhante a uma mistura homogênea de dois componentes distintos que caminham juntos harmoniosamente ou seja de um lado o Gir Leiteiro e do outro o Homem para selecioná-lo de maneira pródiga, juntos caminham virtuosamente para produzir o leite para os filhos dos Homens.

Ideraldo Vicente da Silva
São Paulo, 16 de Abril de 200.

24 de abr. de 2009

Fazenda Andorinhas



Amigo Rosimar Silva,


Em primeiro lugar, parabéns pelo trabalho de divulgação e valorização do GIR.

Tenho aprendido muito em seu blog, que é leitura obrigatória todos os dias.

A exemplo do que aconteceu no Camaru/2008, espero encontrá-lo na Expozebu, para aprender um pouco mais.

Em anexo segue o cartaz que mandei fazer para divulgar meu gado aqui na região.

Um forte abraço!


Lauro Wilson Henriques
Fazenda Andorinhas
Araguari (MG)
(34)3241-0125
rauro.wilson@hotmail.com



"dedicacion y amor"



Hola ROSIMAR,


Esto que esta pasando es .* Extraordinario, se destapo la guaca.

Lo felicito, esta pagina es el mayor incentivo para los criadores de GIR del mundo, como aparecen a diario vacas de gran produccion y lineas lecheras que estaban guardadas en el corazon de los criadores y hoy salen como premio a esa dedicacion y amor a esta raza, de nuevo lo felicito.

Jorge Alberto Londono
Colômbia

23 de abr. de 2009

Cuiabana: "genética superior"



Santo Antônio do Monte (MG) – Tomáz de Aquino, da Fazenda Rancho Fundo das Grotadas, ofertará 50% de Cuiabana das Grotadas (foto), neta de CA Everest pela linha paterna e de Radar dos Poções pela linha materna, no leilão Excelência da Raça, dia 2 de maio, sábado, na Expozebu 2009, em Uberaba (MG)

Novilha linda, bem feita, pelagem excepcional. Segundo Luiz Ronaldo, “genética superior”.

Ela é filha de Sanção na Nigéria Cal. Nigéria é mãe de Indhyra Kaué, campeã em várias pistas do Gir leiteiro e líder do Ranking Abcgil.

Cuiabana tem o melhor pedigree da atualidade, além de ser muito bem caracterizada. Ela é filha e neta dos melhores touros do ranking nacional.

Saiba mais sobre o leilão Excelência da Raça. Clique AQUI !!!





Miller venderá no leilão da Santa Luzia, sábado


Passos (MG) – A grande festa do Girolando brasileiro está chegando: 8º Leilão Girolando da Fazenda Santa Luzia, de José Coelho Vitor e filhos, em Passos (MG).

O leilão será no próximo sábado, dia 25, às 11 horas, com transmissão ao vivo pelo canal Terraviva.

Além de muitos animais girolando, mais de 380 animais, terá também lotes de Gir leiteiro.

Miller Cresta, da Fazenda Ribeirão Grande, de Passos, ofertará uma prenhez sexada de fêmea de uma das suas melhores doadoras, Cerpa TE Ribeirão Grande com Êmulo dos Poções. Cerpa é filha de Nobre da Cal com Gôndola.

Cerpa é uma jovem doadora de embriões de rara caracterização racial e excelente sistema mamário. Foi varias vezes campeã de pista.

Tem lactação oficial na 1º lactação de 5.950 kg de leite. Atualmente está em lactação com uma projeção de mais de 8 mil quilos de leite. Cerpa é mãe de varias campeãs de pista.

Segundo Miller Cresta, “suas filhas atingiram mais de 28kg de leite na 1ª cria”. Cerpa é neta da recordista mundial Senxém Cal. Ela está com a produção oficial de mais de 28.2 quilos de leite por dia.

Miller faz questão de ressaltar o acasalamento, “êmulo dos Poções é filho de Radar dos Poções e foi destaque no plantel de Ilze e Eduardo de Egües, na Bolívia, onde deixou mais de 200 filhas leiteiras”.

Girolando
Miller também venderá uma prenhez sexada de fêmea de girolando da Laranja Santa Luzia (foto) com Picston Shottle ET.

Shottle é o melhor touro holandês Preto e Branco de todos os tempos e Laranja, segundo Miller, “é a mais consagrada vaca ¼ do país”.

Miller destaca as qualidades de Laranja: “mais de 10 filhas campeãs em Pista; mãe de touros contratados em centrais; duas primeiras filhas já ultrapassaram mais de 12 mil quilos de leite na primeira lactação; mãe da novilha recordista nacional do torneio leiteiro da Megaleite 2008 e mãe da novilha recordista nacional de lactação oficial de 14 mil quilos de leite”, completa.

Parceria
Miller e José Coelho são velhos companheiros e fazem disso um bom negócio. Essa parceria na pecuária rendeu na última exposição de Passos o título de melhor expositor para o condomínio formado pelos dois, com uma pontuação de 659,80, superando o consagrado Gabriel Andrade, da Fazenda Calciolândia.

Segundo Miller, o “seo Zé é um homem extraordinário, um excelente criador e, como eu, adora o Gir e estamos juntos fazendo alguns investimentos de repercusão nacional”.

Por outro lado, adverte Miller, “nada disso supera nossa amizade”. Sobre o desempenho na exposição de Passos, onde os dois foram os melhores expositores, Miller conta a receita: “foi muito trabalho e muita dedicação”. Ele conta que na hora do trabalho “não medimos esforços, até puxar animal na pista eu puxo com o maior prazer, sabendo que isso é um trabalho digno de um selecionador que acredita no que faz”, finaliza.

Veja a pontuação dos melhores expositores e criadores da Exposição de Passos 2009:

Melhor Expositor:
Condomínio José Coelho Vitor/Miller Cresta - 659,80
Gabriel Donato de Andrade - 647,00
Joaquim J.C Noronha - 533,20
Maria Tereza Lemos Calil - 487,00
Marilia Furtado de Andrade - 470,00
Adriano Maia Soares - 264,00

Melhor Criador:
Gabriel Donato de Andrade - 1.115,20
Joaquim J. C. Noronha - 489,20
Leandro de Aguiar - 288,00
Jose Coelho Vitor - 180,00
Onofre Estáquio Ribeiro - 164,00



2M: 70 anos de seleção



Barretos (SP) – Mamedi Mussi, da Organização Mamedi Mussi, resolveu inovar na realização de leilões de Gir dentro da Expozebu este ano.

Como tem longos anos de seleção de Gir leiteiro POI (Puro de Origem Importado), todos com controle leiteiro oficial da ABCZ, com várias gerações controladas, montou um leilão para vender “Gir leiteiro POI”.

Segundo ele, “tem muita gente falando em importar material genético de Gir da Índia desconhecendo que aqui no Brasil existe um rebanho puro, sem nenhuma mistura, exatamente como na Índia e ainda produzindo leite, como na terra natal do Gir”.

Mamedi diz que o Gir na Índia se presta a produção de leite somente e as famílias indianas do seu rebanho são leiteiras, “exatamente como na Índia e todas as lactações controladas oficialmente pela ABCZ”, ressalta.

Mamedi destaca como exemplo de animal puro e leiteiro Gaivota POI (foto), cuja lactação oficial na primeira cria superou os 6 mil quilos de leite. “Esse é o exemplo de animal leiteiro, equilibrado, puro, belo e, acima de tudo, com uma produção compatível com a realidade brasileira”.

O Leilão Organização Mamedi Mussi – Gir Leiteiro será dia 3 de maio, domingo, às 9 horas da noite, no tattersal Rômulo Kardec, durante a Expozebu, em Uberaba. A transmissão será ao vivo pelo canal Terraviva.

A assessoria será do veterinário e criador de Gir Eduardo André (foto), filho do tradicional criador de Gir de Goiás, Fábio André, da Estância Royal, em Hidrolândia (GO).

Saiba mais. Veja fotos. AQUI



Dádivas do Gir terá genética da Rio Vale

Odhara FIV Rio Vale

Uberaba (MG) - No dia 5 de maio, durante a Expozebu, Carlos Alberto da Silva, da Rio Vale Agronegócios, ofertará mais um animal de seu criatório de Gir Leiteiro.

Odhara FIV Rio Vale é filha direta da doadora Bermuda TE Kubera, vaca que vai ao Everest, sendo irmã dos provados Nobre e Sansão na Organista, vaca formadora do plantel do rebanho Terras de Kubera, com mais de 8.000 kg de produção.

O pai, Bazuah, vai a Benfeitor na Nata, trazendo as seleções Calciolândia e Silvânia na veia paterna.

Comandado pela Apil Genética e por Jorge Nunes Ribeiro Filho, o 1º Leilão Dádivas do Gir Leiteiro ofertará matrizes, prenhezes e aspirações de grandes doadoras do país.

Catálogo AQUI

Fonte: Publique