26 de out de 2015

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Nota de esclarecimento sobre a matéria “quem substituirá Luiz Ronaldo na telinha”, no portal Girbrasil
Nesta segunda-feira (26/10/2015) me deparei com uma grande repercussão da matéria publicada em Girbrasil sobre os possíveis sucessores profissionais de Luiz Ronaldo de Paula, médico veterinário, que morreu na sexta-feira, dia 23 de outubro, de forma trágica e violenta, vítima de um acidente de carro no Estado de Minas Gerais.
A repercussão se deu em um link da matéria postado na FanPage de Girbrasil no Facebook, ou seja, em uma mídia social. Depois de ver os milhares de acessos e ler todos os comentários, venho aqui tentar entender um pouco esse caso.
Primeiro, entendo, respeito e enalteço a dor que os amigos e conhecidos estão sentindo pela morte do Luiz Ronaldo. Não tem como ser diferente e já havia manifestado isso no TRIBUTO AO LUIZ RONALDO. Segundo, como entendo a dinâmica das redes sociais, acredito que muita gente não leu a matéria no portal Girbrasil e pegou apenas o enunciado e a foto da rede social. Um grande criador e amigo me disse ao telefone, “eu até não li, mas estão falando aí que foi publicada uma ofensa ao Luiz Ronaldo...”
A matéria diz exatamente o contrário que todo mundo está dizendo. Mais da metade da matéria é uma analise dos aspectos positivos profissionais e morais de Luiz Ronaldo, enaltecendo ele como o maior homem de comunicação da raça e também por ter feito escola, oferecendo oportunidade, trinando e capacitando novos profissionais. Uma virtude plenamente reconhecida na matéria.
Não houve por parte da matéria uma tentativa de estimular a competição. Esse processo de quem será a pessoa, o profissional que irá atuar de agora em diante nos leilões da raça será natural. Pode ser que não só um, mas vários profissionais ocupem este espaço, inclusive alguns formados pelo mestre. Isso é relevante. Isso é uma coisa bonita.
Essas reações, positivas e negativas, são o resultado do tipo de profissional que Luiz Ronaldo representava para o seguimento da criação de gado gir leiteiro. Ele era substancialmente um homem de mercado, reconhecido internacionalmente como um homem do mercado do gir leiteiro, capaz de colaborar de forma decisiva para grandes negócios da raça. Por isso também que o gir leiteiro o tinha como um profissional estratégico, importante e imprescindível. As pessoas, próximas ou não, estão de luto. Mas o mercado, apesar de estar de luto também, não para de girar. Por isso, inclusive, aconteceu um leilão da raça no dia seguinte ao seu sepultamento.
Luiz Ronaldo não chegou aonde chegou à toa. Não era uma pessoa comum. Além das suas qualidades naturais que o fizeram um expert diante das câmaras, ela tinha uma qualidade que poucos têm: maturidade. Essa maturidade, principalmente, o levou ao topo da profissão. Diante disso, vou usar a mesma maturidade que sobrava em Luiz Ronaldo para entender o posicionamento de muitos críticos à matéria de Girbrasil.
Entendo que a reflexão contida na matéria é oportuna e legal. Por outro lado, diante da comoção pela morte de Luiz Ronaldo e pelo luto intenso, essa discussão neste momento pode ter sido inadequado. Reconhece a prematuridade em iniciar essa conversa de sucessores. Talvez tenha sido contaminado pela frieza do mercado, que mesmo com a morte da sua maior estrela, fez um leilão um dia após a despedida do seu ídolo. Talvez esse seja o erro, o qual não tenho dificuldade nenhuma de reconhecer.
Não tenho a pretensão de considerar que Girbrasil está completamente certo e os críticos errados. Claro que não! Mais uma vez, repito, respeito e compreendo a dor pela morte do amigo. Pensei em responder a cada um, mas acho que seria fortalecer um debate que não interessa. Como jornalista e adepto do livre pensamento, sempre transparente nas ideias e colocações, devo respeitar a opinião, mesmo as agressivas e violentas de cada um. É para isso que servem as redes sociais: para que todos tenham voz e possam se manifestar. E aí essa manifestação ocorre da forma que cada um consegue: com amor, com rancor, com ódio, com violência e com compreensão.
Estou tranquilo pelas minhas intenções, mas lamento profundamente pelos resultados práticos de tudo isso. Não gostaria de ter arrancado de alguns tanta indignação, tanto ódio e tanta violência. Claro que foram poucas considerando que essa matéria foi lida, até agora, por mais de 14 mil internautas. Mas refletem um sentimento. Lamento a incompreensão e espero que a história possa reconduzir o rio para o seu verdadeiro leito e, diante da tremenda repercussão negativa, em respeito principalmente a família que se viu ofendida, Girbrasil ocultou a matéria para consulta pública.
Rosimar Silva
Editor das mídias Girbrasil

Nenhum comentário: